07/06/2017 às 11h07m

Moradores ateiam fogo em pneus e apedrejam delegacia no Piauí após morte de preso

Policiais foram acionados para conter manifestantes. O policial militar suspeito do crime continua foragido.

delegacia-geral-de-policia-civil-do-piaui

Revoltados com a morte de um preso dentro do Grupamento de Polícia Militar (GPM) de Redenção do Gurguéia, Sul do Piauí, populares realizaram um protesto na noite dessa segunda-feira (5) pedindo justiça e mais segurança na cidade. Segundo o delegado Adely Fontineli, titular da delegacia de Bom Jesus, policiais foram acionados para conter os manifestantes, que apedrejaram o prédio e queimaram pneus.

Conforme as investigações, um homem identificado como Marcelo Ribeiro da Costa, de 31 anos, morreu com um tiro na cabeça ao resistir a prisão e entrar em luta corporal com um policial militar. A arma do oficial, segundo a polícia, teria disparado acidentalmente na vítima.

"Os ânimos dos moradores estavam exaltados devido ao fato, chegaram a ateiar fogo em pneus e jogar pedras no Grupamento. Eles pediam por justiça e ao mesmo por mais segurança. Os policiais tiveram que usar balas de borracha para conter alguns manifestantes, que ameaçavam queimar o prédio", informou Adely Fontineli.

O delegado revelou ter ouvido cinco pessoas, sendo um policial militar que presenciou a briga e os demais moradores que ouviram o disparo ou a confusão dentro da delegacia. Mais testemunhas devem prestar depoimento durante a semana e armas dos policiais de plantão serão colhidas para perícia.

"Requisitei a Corregedoria da Polícia Militar a apreensão das armas dos policiais de plantão para um exame de balística, apesar de saber que o autor do disparo foi um policial militar. Só queremos mais provas e vamos aguardar o suspeito se apresentar com o advogado nesta quarta-feira para esclarecer mais detalhes do crime", acrescentou o delegado.

Com informações do G1 Piauí

Comentários

Outras notícias