Black Friday Ubannet

06/06/2019 às 10h09m

Fui vítima de estupro, diz modelo que acusa Neymar em entrevista

Najila Mendes de Souza concedeu entrevista ao SBT, na noite desta quarta-feira (5) e reforçou ter sido vítima de estupro e também de agressão.

neymar_modelo-estuproInformações: TV Jornal

A mulher que denunciou o jogador de futebol Neymar por estupro concedeu entrevista ao SBT, na noite desta quarta-feira (5). Na primeira entrevista desde o registro do Boletim de Ocorrência, Najila Mendes de Souza reforçou ter sido vítima de estupro e também de agressão. De acordo com a jovem, o estupro teria acontecido após ela se recusar a ter relações sexuais sem preservativo. Ainda conforme a modelo, por várias vezes, ela pediu para Neymar parar com o ato. "Fui vítima de estupro", afirmou a jovem.

Durante a conversa, a modelo destacou que o jogador Neymar foi agressivo e que tinha adotado uma postura diferente da que ele mostrou pelas redes sociais. "Eu conversei com ele como uma pessoa comum. Era um intuito sexual, um desejo meu e ficou até claro para ele", contou a mulher. Ela disse ainda que as despesas da passagem de avião e do hotel em que ficou hospedada foram pagas pelo jogador. "Ele me perguntou quando eu poderia ir (a Paris) e eu disse: 'no momento eu não posso por questões financeiras'. Mas aí ele sugeriu que poderia resolver essa questão", explicou.

Na entrevista, Najila deixou claro que desejava manter relações com Neymar e, justamente por isso, considera que o jogador não precisava partir para a violência. "Ele me virou, cometeu o ato e eu pedi pra ele parar. Enquanto ele cometia o ato, ele continuava batendo na minha bunda violentamente. Eu virei depois, tudo muito rápido, em questão de segundos, depois me virei", disse.

Confira o relato completo da modelo:

Eu vou pro hotel, ele me manda mensagem falando que ia pra uma festa e que ia passar antes pra me dar um beijo, cumprimentar, antes de ir pra festa.
Eu tinha um desejo de ficar com Neymar. Quando cheguei lá tava tudo bem, tudo legal, eu ia conseguir. Mas quando cheguei lá ele estava agressivo, totalmente diferente daquele cara que conheci nas mensagens. Até aí, tudo bem. Como tinha muita vontade de ficar com ele, falei o que: vou tentar manejar aqui.

A gente começou a trocar caricias, ficar, se beijar. Aí ele me despiu (até ai foi consensual, tudo bem);

Depois ele começou a me bater: nos primeiros eu falei ok, tava tudo certo, mas aí começou a machucar muito.

Eu falei para, está doendo. Ele falou desculpa. Ok, continuamos.

Deitados na cama, rolando, eu falei: você trouxe preservativo? Eu não tenho

Ele disse que não, e eu falei que não aconteceria nada além daquilo.

Ele não respondeu e nós continuamos.

Ele me virou, cometeu o ato e eu pedi pra ele parar, enquanto ele cometia o ato, ele continuava batendo na minha bunda violentamente. Eu virei depois, tudo muito rápido, em questão de segundos, depois me virei.

Eu falei para, para, não. Eu falei.

Ele não se comunicava muito, ele só agiu.

Estava (preparada para relação sexual consensual).

A partir do momento em que ele se tornou agressivo, a partir do momento que perguntei se ele tinha levado preservativo, ele falou que não e eu disse que não podíamos (fazer sexo).

Com o silêncio, eu entendi concordância. Quando ele me virou, ele já foi cometendo o ato, ele não entrou em um acordo. Ele tinha entendido que não iriamos além daquilo que estávamos fazendo.

Ele me segurou violentamente, me batendo, me obrigando a ficar lá. Foi sem preservativos que aconteceu a relação sexual.

Quando saí da cama, fui pro banheiro, não acreditei, foi uma decepção. Não consegui falar, xingar, nada. Só fiquie em estado de choque.

Depois, ele levantou, foi pro banheiro e quando entrou por uma porta, eu saí pela outra.

Porque primeiro que tive que assimilar tudo. Todo o acontecimento. Quando ele saiu do quarto, eu comecei a entender tudo que aconteceu comigo e como ele foi estupido, como foi ruim, como me violou e violentou.

neymar

''Equilibrado e focado''

Por volta das 19h, o jogador publicou uma imagem acompanhada de um texto nas redes sociais. Na mensagem, ele agradeceu o apoio recebido e disse nunca ter se sentido tão amado. O atleta entra em campo, nesta quarta-feira (05), para um amistoso da Seleção Brasileira contra o Catar.

Comentários

Outras notícias