Black Friday Ubannet

05/06/2016 às 09h14m

Santa Cruz cria pouco, leva 1 a 0 do Atlético-PR e chega à segunda derrota seguida na Série A

Tricolor teve poucas oportunidades no jogo e sofreu o castigo no segundo tempo

Com a derrota, time coral estaciona nos oito pontos na classificação do Campeonato Brasileiro
(As informações são do Diário de Pernambuco / Super Esporte)

Depois da perda da invencibilidade na última quarta-feira, o Santa Cruz conheceu neste sábado sua segunda derrota na Série A do Campeonato Brasileiro. Fora de casa, enfrentando um Atlético-PR que entrou na rodada na penúltima posição e precisava da vitória para respirar, o Tricolor procurou ser fiel ao modelo de jogo proposto por Milton Mendes. O bloco baixo, com a defesa bem compactada, até resultou bem na etapa inicial, quando o Furacão praticamente não assustou os corais. Na segunda etapa, porém, o castigo veio quando o Santa Cruz vivia seu melhor momento no confronto. Deivid marcou um golaço de fora da área e selou a segunda derrota consecutiva dos tricolores no Brasileirão.

Contra o Atlético-PR, ainda por cima fora de casa, o que se viu foi um Santa Cruz fiel ao estilo de jogo proposto por seu treinador. Os tricolores até ensaiaram, nos minutos iniciais, uma tentativa de sair mais para o jogo com a transição construída em trocas de passes de setor a setor. Como aos seis minutos, quando a equipe passou cerca de um minuto trocando passes, invertendo o lado de jogo, até chegar à área do Furcarão. Mas, ficou por aí.

O que se viu na etapa inicial, a partir dos 10 minutos, principalmente, foi um Tricolor que abria mão de ter a posse de bola, mas com plena consciência do que fazer nas ocupações de espaço. E se a equipe chegava pouco ao ataque, também é preciso dizer que passava poucos sustos na defesa. Não por acaso, o primeiro chute a gol na etapa inicial saiu apenas aos 31 minutos e foi de fora da área - Vinícius aproveitou um rebote e emendou de primeira, tirando tinta da trave.

Os corais criaram pouco no ataque, mas chegaram duas vezes com perigo. Em um espaço de dois minutos, o goleiro rubro-negro teve que intervir para evitar o que poderia ser o primeiro gol tricolor. Aos 34, Everaldo bateu cruzado e Weverton interveio evitando que a bola chegasse a Grafite, que aguardava na pequena área apenas para empurrar a bola para o fundo do gol. Logo a seguir, aos 36. Tiago Costa arriscou um cruzamento, a bola pegou efeito e quase enganava o arqueiro, que teve que fazer a defesa para escanteio.

Após o melhor momento tricolor no jogo, os donos da casa reagiram e tentaram pressionar o bicampeão pernambucano nos minutos finais, em busca do gol antes do intervalo. Nikão e Walter tiveram boas chances, mas esbarraram na segurança de Tiago Cardoso, que assegurou o 0 a 0 ao fim dos primeiros 45 minutos de confronto.

Segundo tempo
Penúltimo colocado na entrada da sexta rodada, ao Atlético-PR, em casa, não interessava outro resultado que não fosse a vitória. Pressionado pela torcida, que cobrava mais intensidade, o Furacão voltou para o jogo partindo para cima do Santa Cruz. A partida ficava à feição do Tricolor. Com o adversário se abrindo, sobravam espaços para os contra-ataques corais. Aos oito minutos Uillian Correia deu belo passe em profundidade para Everaldo. O atacante, porém, dominou mal e desperdiçou grande oportunidade para o Santa Cruz.

Milton Mendes percebeu que o jogo se abria para sua equipe e acionou o veloz e habilidoso Keno, que ficara no banco por questões físicas. O atacante, porém, nem teve oportunidade de tocar na bola, quando o Atlético-PR chegou ao seu gol. Deivid aproveitou a bola que sobrou na entrada da área e, de primeira, acertou o ângulo de Tiago Cardoso. Um golaço.

Atrás no marcador, o Santa Cruz se viu forçado a mudar sua estratégia. Não podia mais esperar pelo oponente, tendo que buscar mais o ataque. Com isso, o jogo ficou mais aberto. ganhando em emoção. Aos 21 minutos, Keno deixou Grafite de frente para o gol. O artilheiro coral, porém, bateu muito mal na bola e jogou para fora a chance do empate.

As oportunidades se alternavam de um lado a outro. Aos 29, foi a vez de Tiago Cardoso fazer uma grande defesa para evitar que Nikão ampliasse o placar para o Atlético-PR. O placar, porém, manteve-se inalterado. E o Furacão aplicou ao Tricolor sua segunda derrota na Série A.

Ficha do jogo

Atlético-PR 1

Weverton; Léo, Thiago Heleno, Wanderson e Sidcley; Otávio, Deivid e Vinícius; Ewandro, Nikão (Marcos Guilherme) e Walter (André Lima). Técnico: Paulo Autuori.

Santa Cruz 0
Tiago Cardoso; Léo Moura, Neris, Danny Morais e Tiago Costa; Uillian Correia, João Paulo (Bruno Moraes) e Lelê; Wallyson (Arthur), Everaldo (Keno) e Grafite. Técnico: Milton Mendes.

Estádio: Arena da Baixada (Curitiba-PR). Árbitro: Wágner Reway (MT). Assistentes: Eduardo Gonçalves da Cruz (Fifa-MS) e Fábio Rodrigo Rubinho (MT). Gols: Deivid (aos 14 min 2º T Atlético-PR). Cartões amarelos: Danny Morais e Uillian Correia (Santa Cruz). Público: 13.515. Renda: R$ 169.690,00.

Comentários

Outras notícias