Black Friday Ubannet

04/06/2019 às 00h47m - Atualizado em 04/06/2019 às 06h46m

Suspeito de matar esposa a tiros se entrega à polícia

Denilson Gomes da Silva, de 28 anos, teria fugido com o filho e o enteado após matar a esposa, mas se entregou à polícia

feminicidio_1

Uma mulher foi morta a tiros dentro de casa, no bairro de Campo Grande, na Zona Norte do Recife, e a suspeita é de que o marido tenha cometido o crime. De acordo com a polícia, os vizinhos ouviram uma discussão entre Denilson Gomes da Silva, de 28 anos, e sua esposa, Erica da Silva Pereira, de 34 anos, por volta das 4h30 desta segunda-feira (3).

O suspeito do feminicídio foi identificado como Denilson Gomes da Silva, de 28 anos. Após a briga, os vizinhos relataram ter ouvido quatro disparos de arma de fogo. Uma vizinha foi até o local e encontrou a mulher morta. De acordo com a perícia, Erica tinha três lesões causadas por disparos de arma de fogo na cabeça.

Uma tia da vítima, que não quis se identificar, contou que a sobrinha aparentava ter um bom relacionamento com Denilson. “A gente só sabe que eles eram tranquilos. Não via briga, ele era muito caseiro, dizia sempre que amava ela”, disse.

Ainda segundo a polícia, Denilson é foragido do sistema carcerário e já teria passagem pela polícia por assassinar outra mulher.

Suspeito se apresentou à polícia

Denilson Gomes da Silva chegou ao Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), por volta das 10h30 desta segunda e foi preso em flagrante pelo feminicídio da esposa.

De acordo com parentes do suspeito, depois de cometer o crime, ele foi para a casa da mãe, em Olinda, com o enteado de 11 anos e o filho do casal, de nove meses. Lá, ele informou que teria brigado com a vítima e teria levado as crianças para dar um susto nela.

Ainda segundo os parentes, por estar foragido do Presídio de Canhotinho, Denilson pediu à mãe para levá-lo até a Delegacia de Rio Doce, porque ele iria se entregar e voltar para a cadeia. Foi lá que a mãe e o padrasto descobriram que Denilson tinha cometido outro crime.

Comentários

Outras notícias