GB Bateiras

04/06/2014 às 03h47m

Presos médico e filho suspeitos de matar cirurgião torácico no Recife

Artur Azevedo, filho de um empresário timbaubense foi morto a tiros. O corpo foi achado às margens da BR-101, em Jaboatão dos Guararapes

A Polícia Civil prendeu, nesta terça-feira (3), dois suspeitos de terem matado o médico Artur Eugênio de Azevedo Pereira. O crime ocorreu no último dia 12 de maio. Os suspeitos são o médico Claudio Amaro Gomes e o seu filho Claudio Amaro Gomes Júnior, bacharel em direito.

Pai e filho receberam o mandado de prisão nesta tarde e foram encaminhados para prestar depoimento na Delegacia de Homicídios de Prazeres, em Jaboatão dos Guararapes. Em seguida, serão levados para o Centro de Triagem de Abreu e Lima (Cotel), onde ficarão presos temporariamente por 30 dias.

O médico Cláudio Amaro Gomes é chefe de recuperação cárdio-torácica do Hospital Português e professor da Universidade Federal de Pernambuco. Em 2010, quando o ex-presidente Lula passou mal durante visita ao Recife, Cláudio estava à frente da equipe que o atendeu.

O delegado Guilherme Caracciolo, da 1ª Divisão de Homicídios de Jaboatão dos Guararapes, não disse como a polícia chegou até os suspeitos. "As investigações ainda estão em andamento. Só vou me pronunciar após pai e filho prestarem depoimento", disse Caracciolo, que não quis repassar mais informações sobre o caso.

CRIME - O médico Artur Eugênio, 35 anos, foi encontrado morto no dia 12 do mês de maio com quatro tiros. O corpo foi achado às margens da BR-101, no bairro de Comporta, Jaboatão dos Guararapes. O carro dele estava sumido e foi encontrado no dia seguinte ao crime, queimado, na Guabiraba, Zona Norte da capital.

As informações são do JC Online

Artur era casado, pai de um menino de 1 ano e funcionário do Imip, Hospital das Clínicas e Hospital do Câncer de Pernambuco. Natural de Campina Grande e era formado pela Universidade Federal da Paraíba (UFPE).

As informações são do NE10 Foto:

Reprodução/Facebook

Comentários

Outras notícias