Black Friday Ubannet

03/06/2019 às 08h32m - Atualizado em 03/06/2019 às 11h54m

Recife: Criança de 9 anos é encontrada morta com marcas de asfixia

Jamille foi encontrada com um cordão amarrado no pescoço em um quarto da casa onde morava com a família. Polícia investiga se foi assassinato, suicídio ou desafio de jogo virtual.

crianca_enforcasaDo OP9

Uma menina de 9 anos morreu depois de ser encontrada desacordada no quarto dela, na casa em que morava com a família, no bairro do Ibura, Zona Sul do Recife, com um cadarço de sapato amarrado no pescoço. Jamille Helena da Silva ainda foi socorrida pela mãe para o Hospital Geral de Areias, mas já chegou sem vida à unidade. O caso foi registrado na manhã deste sábado (1º).

A Polícia Civil instaurou inquérito para investigar se a garota foi vítima de violência. O caso foi registrado na Central de Plantões da Capital que deu início às investigações. Outra possibilidade é de que a criança tenha cometido suicídio ou se enforcado por acidente durante alguma brincadeira ou jogo virtual.

De acordo com o relato do pai de Jamille, ela estava brincando no quarto na companhia dois irmãos gêmeos de 11 anos, um menino e uma menina, ambos autistas. A garota, que se comunica com dificuldade, teria visto Jamille amarrar o cadarço no pescoço e em uma madeira do telhado e se apoiar com um pé na cama e outro na janela do cômodo. Com medo, a criança correu para avisar à mãe, que estava na na cozinha. Ao chegar ao local, a mulher encontrou a filha mais nova pendurada e agonizando e cortou o cadarço, mas, ao conseguir livrá-la, ela já estava morta.

Diante dos relatos, o pai da menina, o auxiliar de serviços gerais Valdir Juvino da Silva, suspeita que Jamille tenha se assutado ao ver a irmã mais velha saindo para chamar um adulto, perdeu o equilíbrio e se enforcou de forma acidental. Ele também afirmou que ela perdia o controle às vezes, apresentava um comportamento instável e já havia falado em se matar. O corpo da garota foi levado ao Instituto de Medicina Legal (IML), onde passou por exames que devem auxiliar a polícia a esclarecer o caso, e deve ser liberado neste domingo (2).

Comentários

Outras notícias