02/06/2017 às 07h07m - Atualizado em 02/06/2017 às 07h17m

Pernambuco: Polícia Civil utiliza drone para monitorar e auxiliar prisão de suspeito de roubo

Esta foi a primeira vez em que policiais utilizaram o equipamento de filmagem aérea numa operação no estado de Pernambuco.

drones

As informações são do G1 Pernambuco

A Polícia Civil de Pernambuco divulgou, nesta quinta-feira (1º), detalhes de uma prisão realizada com o auxílio de um drone no bairro do Ibura, na Zona Sul do Recife. A ação aconteceu na terça-feira (30), durante a operação Águas Escuras, que teve como objetivo cumprir mandados de prisão de homens investigados pelo crime de roubo a uma empresa distribuidora de água em outubro de 2016. Esta foi a primeira vez que a instituição utilizou um dispositivo de filmagem aérea durante uma ação policial.

À frente da operação, o delegado Carlos Couto, titular da Delegacia do Cordeiro, explicou que o aparelho possibilitou o monitoramento do homem que era alvo da ação policial. “Estávamos com o drone posicionado em cima da casa de um dos investigados durante a ação, mas já havíamos usado o aparelho para identificar o local em que faríamos a operação”, contou.

Ainda de acordo com o delegado, o projeto de utilização do aparelho é desenvolvido pela Delegacia do Cordeiro e está em fase experimental, mas será apresentado oficialmente à Secretaria de Defesa Social de Pernambuco. “A utilização do drone foi bastante positiva, porque a gente conseguiu monitorar em tempo real as possíveis rotas de fuga do homem e tivemos 100% de êxito, porque conseguimos prendê-lo”, explicou.

A operação resultou na prisão de um homem de 30 anos na própria residência, no bairro do Ibura, na Zona Sul do Recife. A Polícia Civil também cumpriu mandados de prisão de duas outras pessoas, já presas em unidades carcerárias do Recife. Um outro homem identificado como participante da ação está foragido. Outras duas pessoas envolvidas no roubo à empresa ainda não foram identificadas pela polícia.

“Durante depoimento, ele confessou o roubo e disse que um dos homens era ex-funcionário da empresa e sabia que havia cerca de R$ 30 mil no cofre. Os outros dois homens que estão presos têm uma versão diferente e, inclusive, dizem que não se conhecem. Vamos continuar as investigações para encontrar o homem foragido e para identificar as outras duas pessoas envolvidas no crime que aparecem nas imagens das câmeras de segurança”, relatou Carlos Couto.

Entenda o crime

Localizada no bairro da Imbiribeira, na Zona Sul do Recife, a empresa foi invadida no dia 27 de outubro de 2016. Na ocasião, seis homens armados com pistolas e utilizando coletes à prova de balas invadiram o estabelecimento, renderam funcionários e roubaram o cofre do local. O valor roubado não foi informado.

Comentários

Outras notícias