Black Friday Ubannet

30/05/2014 às 14h50m

Dilma Rousseff (PT) cancela viagem a Pernambuco para participar da inauguração das obras da Via Mangue no Recife, e aumenta tensão com PSB

Para o PT, o adiamento da inauguração é uma tentativa do PSB para esconder a participação do Governo Federal em uma das principais obras de mobilidade urbana da capital pernambucana

Para evitar constrangimentos e atiçar anda mais o clima entre PT e PSB, o palácio do Planalto cancelou a visita que a presidente Dilma Rousseff (PT) faria ao Recife e a Caruaru, no próximo dia 3. A pendenga começou por conta das obras da inauguração da Via Mangue, inicialmente marcada para o dia 3 e que foi adiada pela Prefeitura do Recife para o dia 8, alegando razões técnicas e as fortes chuvas que caíram na capital pernambucana nos últimos dias. Extraoficialmente, porém comenta-se que o cancelamento teria sido motivado pela possibilidade de manifestações contrárias à presidente. No entanto, a agenda conjunta que a petista terá com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, nos dias 13 e 14, está mantida.

A mudança no calendário provocou forte reação por parte do PT e de outros partidos que fazem oposição a gestão de Geraldo Julio (PSB) à frente da Prefeitura do Recife e que também são contrários a candidatura presidencial do ex-governador Eduardo Campos (PSB). A postura foi classificada de “antirrepublicana” e “eleitoreira”. O líder do PT no Senado, Humberto Costa, afirmou que o prefeito Geraldo Julio abriu o período de “falta de educação” com o Governo Federal. Já o deputado federal e pré-candidato ao senado na chapa do PTB, João Paulo (PT), disse que a posição adotada pela prefeitura foi um desrespeito à figura da presidente.
“Essa decisão [da mudança de data e de cancelar o evento de entrega] é muito ruim, pois a presidente da República sinalizou que gostaria de vir e de participar da inauguração. Acho isso um desrespeito à presidente”

Geraldo Julio negou que haja algum cunho político na data de entrega e disse que tudo havia sido acordado anteriormente o ministro das Cidades, Guilherme Magalhães Occhi, que vistoriou a obra na semana passada.

“Tem muita gente falando o que não sabe. A visita do ministro foi preparatória para a vinda da presidente Dilma. Não vou me pronunciar sobre o comentário de pessoas oportunistas que querem transformar a questão em algo eleitoreiro”, disse o prefeito ao jornal Folha de Pernambuco. Já o candidato ao Governo do Estado pelo PSB, Paulo Câmara, usou de ironia ao tratar da questão. “Ela [Dilma] deveria vir no dia 3 e no dia 8. É sempre bom ter um presidente aqui”, disparou.

Para o PT, o adiamento da inauguração é uma tentativa do PSB para esconder a participação do Governo Federal em uma das principais obras de mobilidade urbana da capital pernambucana. Dos R$ 433,2 milhões gastos na obra, R$ 331 milhões foram originários de recursos da Caixa Econômica Federal. Outros R$ 19 milhões foram repassados diretamente pela União e o restante foi feito mediante a contrapartida municipal. Dos R$ 246,1 milhões necessários às obras de urbanização que envolvem o entorno do projeto da Via Mangue, o município entrou com apenas R$ 23,4 milhões. Este DNA federal deverá ser cobrado no próximo dia 13, quando a presidente Dilma deverá participar de um ato do PT tendo ao seu lado o ex-presidente Lula.

As informações são do PE247

Comentários

Outras notícias