Black Friday Ubannet

27/05/2017 às 21h13m

Brasília: Acordão pode tentar manter Lula e Temer longe do juiz Sergio Moro

O objetivo seria de mudar a Constituição, garantindo o foro privilegiado a ex-presidentes e beneficiando nomes investigados, como Lula, José Sarney, Fernando Collor e Michel Temer.

brasilia

O jornal O Estado de S. Paulo informou neste sábado (26) que em Brasília – principalmente no Senado – está sendo negociado um acordão que pode tentar usar uma possível eleição indireta para “anistiar” parte do mundo político. O objetivo seria de mudar a Constituição, garantindo o foro privilegiado a ex-presidentes e beneficiando, assim, nomes que são alvos de investigações, como Lula (PT), José Sarney (PMDB-MA), Fernando Collor (PTC-AL) e o próprio Michel Temer (PMDB).

Segundo o jornal, o acordão prevê que os aliados convençam Temer a renunciar, sob o argumento de que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) já estaria convencido a cassá-lo no processo que enfrenta com Dilma Rousseff (PT) por causa de 2014. Com o espaço aberto, seriam realizadas eleições indiretas de forma bicameral, ou seja, com o Senado tendo que ratificar o nome escolhido pela Câmara, o que daria mais força ao projeto. 

Seria possível, como explica o jornal, reduzir as chances de Rodrigo Maia (DEM-RJ), atual presidente da Câmara. Na avaliação dos parlamentares, Maia não resistiria à Operação Lava Jato e se tornaria uma espécie de troféu a ser alcançado por delatores que ainda restam. Os senadores querem, de acordo com O Estado de S. Paulo, um nome que tivesse coragem para enfrentar a opinião pública e frear a força-tarefa. Para isso, defenderiam Nelson Jobim ou Gilmar Mendes.

Comentários

Outras notícias