Black Friday Ubannet

18/05/2014 às 16h31m

Delegacia de Abreu e Lima ainda recebe eletrodomésticos saqueados

Foi preciso pedir reforço no número de agentes e escrivães para receber os itens

Uma delegacia transformada em um verdadeiro depósito de mercadorias. Esse foi o cenário encontrado neste sábado (17) na unidade do município de Abreu e Lima, na Região Metropolitana do Recife (RMR), após o pedido feito pela Polícia Civil para que a população devolva as mercadorias saqueadas em mais de 200 estabelecimentos comerciais. Os produtos foram levados durante a greve da Polícia Militar de Pernambuco.

Foi preciso pedir um reforço no número de agentes e escrivães para receber os itens devolvidos. Também foi solicitado à Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Abreu e Lima um caminhão para transporte e um depósito para armazenar os produtos. Neste sábado, fogões, geladeiras, máquina de lavar, freezers e outros produtos chegavam a todo instante na delegacia. Eram trazidos por carros da PM, furgões e veículos de passeio. A sala de depoimento da unidade estava lotada de pessoas que se arrependeram dos saques e decidiram entregar os produtos roubados. Na entrega, prestaram esclarecimentos aos agentes e logo foram liberados.

"Após a poeira ter baixado e com a grande repercussão do caso na mídia, a população se arrependeu e está devolvendo as mercadorias roubadas. Os moradores de Abreu e Lima, em sua grande maioria, são decentes e honestos. Agiram na investida aos saques às lojas por impulso", acredita o delegado titular do município, Alberes Félix. Ainda de acordo com Félix, na última quinta e sexta-feira, cinco pessoas foram presas em flagrante por roubo qualificado e receptação de mercadorias.

"Quero ressaltar que as pessoas que decidirem devolver os produtos não serão detidas”, afirmou o delegado. A Folha de Pernambuco também presenciou a constante chegada de mercadorias recolhidas pela PM em vias públicas. O delegado acredita que algumas pessoas tomaram esta atitude, intimidadas com a ação da polícia.

Informações da Folha PE

Comentários

Outras notícias