Black Friday Ubannet

17/05/2018 às 09h31m - Atualizado em 17/05/2018 às 12h37m

Paulo Câmara busca recursos para as áreas de saneamento e habitação; governador diz que obras de esgotamento sanitário de Timbaúba estão travadas

Essas obras importantes de esgotamento sanitário também estão travadas em Recife, Ipojuca, Paulista e Arcoverde.

paulo_camara-alexandre_baldy_ministro_das_cidades

Governador pernambucano e ministro Alexandre Baldy trataram das parcerias entre a União e o Estado.

A segunda audiência do governador Paulo Câmara nesta quarta-feira (16) na capital federal foi com o ministro das Cidades, Alexandre Baldy, também para discutir projetos de interesse de Pernambuco nas áreas de saneamento e habitação. 

Na área de saneamento, o Governador falou do maior programa de Esgotamento Sanitário em curso hoje no Brasil, com obras na Região Metropolitana e em diversos municípios do Interior do Estado. “Estamos fazendo um grande esforço na área de saneamento e precisamos da parceria do Ministério para avançar ainda mais”, declarou o Governador. 

Outros capítulos desta novela que teve início em 2015:

Na audiência, Paulo recebeu a notícia de que parte do projeto de saneamento do município do Paulista estava em processo de cancelamento, pois, na gestão anterior do Ministério, de um contrato de R$ 446 milhões, apenas R$ 40 milhões tinham sido empenhados, colocando em risco os R$ 400 milhões restantes do convênio original.

paulo_camara_e_roberto_tavares

“Ficou acertado que o presidente da Compesa, Roberto Tavares, virá na próxima semana, para fazer uma pactuação minuciosa com a equipe técnica do Ministério, no sentido de destravar obras importantes de esgotamento sanitário como em Arcoverde, Timbaúba, Recife, Ipojuca e Paulista”, afirmou Paulo.

Na área habitacional, a reunião visou acertar os prazos e garantir as entregas de todas as unidades ainda em 2018. "Tratamos sobre a finalização de mais de duas mil unidades habitacionais no âmbito dos Programas Minha Casa Minha Vida 1 e 2 - Sub 50, que são pulverizadas por quase uma centena de municípios pernambucanos com população abaixo de 50 mil habitantes", disse Paulo Câmara, acrescentando que as unidades são destinadas a moradores de baixa renda e ajudam a reduzir o déficit de moradias no Estado.

A audiência no Ministério das Cidades contou com as participações do deputado federal Fernando Monteiro, do presidente da Compesa, Roberto Tavares, do secretário-executivo da Pasta, Silvani Pereira, e do secretário estadual de Habitação, Raul Goiana.

Comentários

Outras notícias