Black Friday Ubannet

14/05/2014 às 06h17m

Médico pode ter sido assassinado por vingança

Para a polícia, quase não restam mais dúvidas de que o crime foi uma execução

A Polícia Civil investiga a possibilidade do médico Artur Eugênio de Azevedo Pereira, 36 anos, ter sido morto por vingança. A principal linha de trabalho até o momento é de que o cirurgião torácico estava sendo ameaçado por familiares de um paciente que foi operado por ele na Paraíba. O procedimento teria sido malsucedido e o paciente acabou morrendo. Artur foi assassinado com quatro tiros, sendo um na cabeça e três na região das costas, na noite dessa segunda-feira, em Comportas, Jaboatão dos Guararapes.

Para a polícia, quase não restam mais dúvidas de que o crime foi uma execução. O carro do médico, um Golf de cor preta e placas OYS-1564, foi encontrado na manhã de ontem, completamente carbonizado, no bairro da Guabiraba, Zona Norte do Recife.
Peças fundamentais para a investigação, algumas imagens de câmeras de monitoramento já estão em poder da polícia. Elas podem ajudar a esclarecer a dinâmica do assassinato e, possivelmente, identificar os suspeitos.

Ontem, uma equipe da Polícia Civil refez o provável percurso feito pelo carro do médico Artur Eugênio e mapeaou todos os equipamentos de registro de filmagem ao longo do caminho. O caso está sendo conduzido pelo delegado Guilherme Caraciolo, do Núcleo de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) de Jaboatão dos Guararapes.


As informações são do Diario de Pernambuco
Foto: Arquivo Pessoal

Comentários

Outras notícias