Black Friday Ubannet

12/05/2017 às 12h22m - Atualizado em 13/05/2017 às 07h35m

Itambé: Governo do Estado tenta acordo sobre Caso Edvaldo

Representantes do Estado e da família do jovem morto por ser vítima de ação da PM em Itambé têm terceiro diálogo nesta quinta.

itamb

Esta quinta-feira (11), dia em que completa um mês da morte de Edvaldo da Silva Alves, vítima fatal de uma ação desastrosa da Polícia Militar de Pernambuco no município de Itambé, na Zona Mata Norte, está marcada a terceira reunião entre representantes do Governo do Estado e da família do jovem. Na ocasião, o procurador-geral do Estado,

César Caúla, e o advogado Ronaldo Jordão se encontram para voltar a discutir uma possível reparação para os entes próximos do rapaz morto. O evento acontece na antevéspera de uma mobilização marcada para a cidade onde houve o fato trágico.

Procurada pela Folha de Pernambuco, a Procuradoria Geral do Estado (PGE-PE) confirmou, por nota, a realização do encontro afirmando que “trata o assunto com extrema cautela e só se pronunciará quando concluído o diálogo”. Na primeira reunião, em 17 de abril, a convite da PGE-PE, Jordão conversou com Caúla e com o secretário estadual de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico. O segundo encontro ocorreu em 3 de maio.

A reportagem tentou entrar em contato por telefone com Jordão, que não atendeu às ligações. Em nome dos parentes da vítima, falou o irmão de Edvaldo, José Roberto da Silva: “A família quer que o governador Paulo Câmara tome a providência de colocar esse safado que tirou a vida do meu irmão atrás das grades.

Por isso que vamos estar neste sábado, em Itambé, às 13h, pedindo justiça. A gente está passando uma situação que só Deus sabe”, afirmou. O evento acontece na praça municipal.

Edvaldo da Silva Alves, 19 anos, foi atingido na perna por uma bala de borracha disparada por um policial militar, em 17 de março, durante manifestação de populares na rodovia PE-75, em Itambé, que visava chamar a atenção para a falta de segurança no município. O rapaz ainda foi arrastado para a viatura da PM.

Populares filmaram a ação e o vídeo viralizou na internet. Os policiais envolvidos foram afastados das ruas, transferidos para atividades burocráticas. Um inquérito administrativo foi aberto na Corregedoria-Geral da Secretaria de Defesa Social. Internado no Hospital Miguel Arraes, no município de Paulista, no Grande Recife, Edvaldo faleceu no dia 11 de abril. No mesmo dia, Paulo Câmara afirmou que as falhas cometidas seriam punidas e que o Governo do Estado avaliaria a possibilidade de indenizar a família do jovem.

Da Folha de Pernambuco

Comentários

Outras notícias