Black Friday Ubannet

10/05/2018 às 13h53m - Atualizado em 10/05/2018 às 15h35m

No Recife, cobra entra em residência e come pato de estimação

A cobra jiboia foi encontrada pela dona da casa no Ipsep. O Cipoma foi acionado para fazer o recolhimento do animal

cobra_engole_pato
Do JC Online
 
Um pato de estimação foi engolido por uma cobra jiboia, no quintal da casa onde ele era criado, no bairro do Ipsep, na Zona Sul do Recife, na manhã desta quarta-feira (9). Uma equipe da Companhia Independente de Policiamento do Meio Ambiente (Cipoma) foi ao local para fazer o recolhimento do animal.

A dona de casa Elizabete Xavier, conta que por volta das 6h encontrou a cobra em um galinheiro, que fica no quintal da residência. “Quando abri a janela já vi o pato enroscado nela, e não tinha nem mais como salvá-lo”, conta a mulher.

O Corpo de Bombeiros foi acionado logo em seguida, mas a ocorrência não pôde ser atendida. “Depois de ligar para os Bombeiros, entramos em contato com o Cipoma, por volta das 6h15, para virem resgatar o animal”, diz.

Por conta da espera de recolhimento por parte dos órgãos ambientais, que durou cerca de 7 horas, um vizinho, que é bombeiro militar aposentado, conseguiu colocar a jiboia em um tonel, para evitar que ela fugisse.

Jailton, irmão de Elizabete, conta que animal entrou no galinheiro, mas as galinhas conseguiram escapar, restando o pato como presa mais fácil. “O pato já tem dois anos, o que é considerado uma idade avançada para este tipo de bicho. Ele não teve tanta agilidade quanto às galinhas para se esquivar da jiboia”, conta o rapaz.

O terreno da casa, que é próximo a um canal, já foi visitado por cobras de menor porte, jacaré, e até capivara. Jailton também conta que animal grande assim é a primeira vez que aparece, principalmente, chegando a comer outros bichos.

Resgate

Apesar do susto, o Sargento Evandro do Cipoma conta que a jiboia não é venenosa. Ela foi recolhida e encaminhada ao Centro de Triagem de Animais Silvestres de Pernambuco (Cetas Tangara), da Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH). A cobra receberá os devidos cuidados e será devolvida em segurança à natureza.

Comentários

Outras notícias