Black Friday Ubannet

09/05/2017 às 22h20m - Atualizado em 11/05/2017 às 01h45m

Justiça Federal suspende atividades do Instituto Lula

Na decisão, o juiz Ricardo Augusto, afirma que que a sede do instituto pode ter sido 'instrumento ou pelo menos local de encontro para a perpetração de vários ilícitos criminais'.

lula_1

Às vésperas do depoimento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao juiz federal Sergio Moro, a Justiça Federal do Distrito Federal determinou, nesta terça-feira (9), a suspensão das atividades do Instituto Lula.

Na decisão, o juiz substituto Ricardo Augusto Soares Leite, da 10ª Vara Federal do distrito Federal, afirma que, pelo teor do depoimento dado pelo ex-presidente à Justiça, verificou que a sede do instituto pode ter sido "instrumento ou pelo menos local de encontro para a perpetração de vários ilícitos criminais".

Soares Leite atendeu manifestação do Ministério Público Federal, que pediu a coleta de documentos para uma ação judicial que apura suposto envolvimento do ex-presidente na compra do silêncio do ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró, preso na Lava Jato.

"Como o próprio acusado [Lula] mencionou que no local [Instituto Lula] se discutia vários assuntos, e há vários depoimentos que imputam pelo menos a instigação de desvios de comportamentos que violam a lei penal, a prudência e a cautela recomendam a paralisação de suas atividades. Há indícios abundantes de que se tratava de local com grande influência no cenário político do país, e que possíveis tratativas ali entabuladas fizeram eclodir várias linhas investigativas", escreveu o magistrado.

O Instituto Lula informou que ainda não foi notificado e que, por isso, aguardaria para enviar à imprensa nota a respeito da decisão judicial.

Do Jornal do Jornal do Brasil

Comentários

Outras notícias