Black Friday Ubannet

08/05/2014 às 04h06m - Atualizado em 08/05/2014 às 10h50m

Santa Cruz vence o Lagarto e avança na Copa do Brasil

Léo Gamalho fez um dos gols do Santa Cruz na vitória sobre o Lagarto, por 3×1, e avançou na Copa do Brasil

O silêncio das arquibancadas do estádio dos Aflitos ressoava a agonia que a violência no futebol pernambucano. Punido preventivamente pelo STJD por conta do lamentável episódio que matou um torcedor, na última sexta-feira, o Santa Cruz foi obrigado a deixar o Arruda para jogar no estádio do rival Náutico. Mesmo sem o seu principal reforço, a torcida, o Tricolor conseguiu avançar à próxima fase da Copa do Brasil ao vencer o Lagarto, por 3×1.

Não foi fácil para o Santa Cruz. A equipe coral cometeu erros na troca de passe e viu o time sergipano construindo algumas jogadas ofensivas. Mas o time pernambucano não se perturbou. Com gols de Flávio Caça-Rato, Léo Gamalho e Éverton Sena, a equipe coral conquistou a primeira vitória na Era Sérgio Guedes. Na próxima fase, o Santa Cruz encara o Botafogo-PB.

O Jogo

Com a vantagem de 1×0 já construída no primeiro duelo, o Santa Cruz pisou no gramado dos Aflitos tranquilo. Sem a torcida na arquibancada, o Tricolor tocou a bola, cozinhou o adversário. O time parecia relaxado. E esse relaxamento fez com que o Lagarto fosse para cima e conseguisse construir alguns lances de perigo, acertando, inclusive, uma bola na trave.

O primeiro lance de perigo foi do Lagarto. Aos 5, Índio avançou e chutou forte. A bola passou perto do gol. Foi um susto. O time coral resolveu ficar tocando a bola lateralmente, esperando a saída do jogo do time adversário para entrar as brechas e incomodar o goleiro do time sergipano. Aos 18 minutos, Léo Gamalho entrou na área e chutou. Santos fez a defesa.

O Santa Cruz continuava naquele ritmo lento, fazendo a troca de passes improdutivos para causar impaciência no adversário, que precisa da vitória a todo custo para avançar na Copa do Brasil. O Lagarto foi para frente. Foi quando, aos 23, após uma cobrança de falta de Índio, Renan Fonseca tentou cortar e mandou a bola na trave.

A ida do time sergipano ao ataque deu espaços que o Santa Cruz queria. Apesar dos erros na troca de passes, o time coral chegou à frente com certa facilidade. Léo Gamalho ainda perdeu duas oportunidades. Quando tudo levava a crer que o primeiro tempo se encerraria sem gols, eis que Caça-Rato entra em ação. O atacante recebe bola na direita, invade a área e manda uma bomba, sem chances para Santos.

Para o segundo tempo, o técnico Sérgio Guedes promoveu a volta do meia Raul ao time, sacando o volante Memo. O Santa Cruz, teoricamente, se soltaria mais, já que teria dois meias e dois atacantes. Mas faltava mais velocidade à equipe. Como o Lagarto também não conseguia construir as jogadas ofensivas, o jogo ficou chato.

Mas o Lagarto mostrou que estava vivo no jogo aos 16 minutos. Após cruzamento da esquerda, Nilson Sergipano cabeceou e a bola bateu na trave. Mas não demorou muito para o time sergipano empatar o jogo. Aos 26, após novo cruzamento, Jucimar também de cabeça mandou para as redes.

O gol não desestabilizou o Santa Cruz. Pelo contrário, o time ganhou forças para evitar o pior. Afinal, se o Lagarto fizesse mais um gol, garantia a classificação. Então, o Santa Cruz foi à frente. Aos 30 minutos, Léo Gamalho entrou na área e mandou um forte chute, sem chances para Santos. De volta a ter vantagem no placar, o Tricolor quis mais. E esperou a hora certa para isso. Aos 42, quando o Lagarto se jogou ao ataque novamente, Everton Sena, de cabeça, decretou o placar final da partida.

Ficha técnica

Santa Cruz
Tiago Cardoso; Oziel, Everton Sena, Renan Fonseca e Renatinho; Sandro Manoel, Memo (Raul), Luciano Sorriso e Carlos Alberto (Jéferson Maranhão); Caça-Rato (Adilson) e Leo Gamalho. Técnico: sérgio Guedes.

Lagarto
Santos; Nequinha, Válter, Roni e Índio; Rafael Bahia, Fernando (Pedrinho), Jucimar (Felipe) e Da Matta; Nílson Sergipano (Léo) e Nadson. Técnico: Luiz Pondé.

Local: Aflitos (portões fechados). Árbitro: Avelar da Silva (CE). Assistentes: Arnaldo de Souza e Marcos Brígido (ambos do Ceará). Gols: Flávio Caça-Rato, aos 46 minutos do primeiro tempo, Jucimar, aos 26, Léo Gamalho, aos 30, e Everton Sena, aos 42 minutos do segundo tempo.

As informações são do Blog do Torcedor

Comentários

Outras notícias