Black Friday Ubannet

03/05/2018 às 12h14m - Atualizado em 03/05/2018 às 20h40m

Tumulto, filas imensas e caixas eletrônicos sem dinheiro na Caixa Econômica Federal de Timbaúba

Muitos idosos e crianças também ficaram várias horas em pé na fila. A gerencia da agência bancária até o momento não se pronunciou sobre o ocorrido

agencia-banco-caixa-pagamentoFoto: Arquivo TA

Os clientes da Caixa Econômica Federal, localizada na Rua Marechal Dantas Barretos, na área central de Timbaúba, foram totalmente desrespeitados nesta segunda-feira (30).

Centenas de pessoas se aglomeraram na parte interna da agência bancária formando filas imensas. Inclusive, muitos idosos e crianças ficaram várias horas em pé na fila.

A revolta dos clientes aumentou ainda mais quando não conseguiram sacar o dinheiro nos caixas eletrônicos. Segundo informações dos populares, não havia dinheiro nos caixas. A gerencia da agência bancária até o momento não se pronunciou sobre o ocorrido.

A Promotoria de Justiça de Timbaúba através do Doutor João Elias da Silva Filho, instaurou procedimento há alguns meses para apurar abusos de instituições bancarias de Timbaúba, pela excessiva demora no atendimento pessoal e de caixas eletrônicos. De acordo com o Ministério Público de Pernambuco (MPPE), isso vem causando grandes transtornos e sofrimento a comunidade.

Na ocasião, o promotor recomendou ao senhor Robson Borges da Silva, diretor do  PROCON do município a regulamentação da Lei Municipal, após 11 anos da sua homologação.

Dr. Elias também recomendou ao Órgão de Defesa do Consumidor, a aplicação da Lei em caso de denúncia de descumprimento por parte dos bancos. O PROCON terá que punir as agências bancarias, agências dos correios e casas lotéricas sempre que não for cumprida a Portaria nº 001, que regulamentou a Lei Municipal nº2.559, de 13 de janeiro de 2006, que dispõe sobre o tempo de atendimento ao público nas agências bancárias do município.

Os clientes prejudicados podem denunciar ao PROCON quando for descumprido as seguintes regulamentações:

-O tempo de espera tenha sido superior a 30 minutos em véspera e pós feriado prolongados, nos dias de pagamento dos funcionários públicos municipais, estaduais e federais, nos dias de vencimento de contas das concessionárias de serviços públicos, bem como de tributos federais, estaduais e municipais;

-O tempo de espera tenha sido superior a 15 minutos em dias normais;

-As instituições não disponibilizarem de sistema eletrônico de cômputo de tempo de espera;

-As instituições deverão manter afixados em seus espaços físicos, cartazes ou algo similar com os telefones do PROCON de Timbaúba;

-No descumprimento destes decretos o infrator será sujeito as seguintes punições:

Pena de advertência, na primeira denúncia comprovada:

-Multa de R$ 5.000,00 na primeira reincidência, que será recolhida ao Fundo Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor do município;

-Multa de R$ 10.000,00, da segunda a quinta reincidência;

-Suspensão de alvará de funcionamento pelo período de 30 dias, a partir da sexta reincidência, no ano;

-Para os clientes prejudicados, a denúncia deverá ser apresentada ao PROCON-Timbaúba, no prazo de até dois úteis contados da data da ocorrência do fato denunciado. Mas para isso a reclamação deve ser acompanhada dos seguintes itens:

-Bilhete de senha com o registro de horários de recebimento e atendimento;

-Nome completo de duas testemunhas com os respectivos números de documentos pessoais, endereço ou telefone para contato.

 

Comentários

Outras notícias