Black Friday Ubannet

03/05/2014 às 05h41m - Atualizado em 03/05/2014 às 14h42m

Garota de programa golpeia empresário com tesoura em motel

Rosemary Dias foi capturada por policiais militares ainda no estabelecimento no bairro da Imbiribeira em Recife

Incidente aconteceu no motel Fantasy, na Imbiribeira

Uma garota de programa golpeou um empresário com uma tesoura após adentrarem em um motel. O incidente aconteceu na madrugada desta sexta-feira (02), por volta das 4h, no motel Fantasy, que fica na rua Sargento Silvino de Macedo, no bairro da Imbiribeira. A mulher, Rosemary de Oliveira Dias, 23 anos, foi capturada por policiais militares ainda no estabelecimento, de onde foi encaminhada para o Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP). De acordo com a delegada Maria Alice, ela foi autuada por tentativa de homicídio e será encaminhada à Colônia Penal Feminina.

A vítima apresentava escoriações da altura da coxa até o rosto, segundo a delegada. “Eram as perfurações de tesoura. Ela disse que quando chegaram ao motel, foi ao banheiro e, ao sair, encontrou com ele caído, cheio de sangue, afirmando que ele tentou suicídio com a sua própria tesoura. Depois disso, ela alegou que tentou sair do motel, mas não deixaram”, relatou. Já a vítima, em depoimento, afirmou que a mulher o dominou e, sem motivo nenhum, começou a agressão. Ambos negaram a possibilidade de alguma briga ou confusão, inclusive, o homem teria pago o valor do programa, de R$ 120.

Tanto o homem quanto a mulher admitiram que ingeriram bebida alcoólica, por isso, inclusive, o homem não teria tido forças para tirar a mulher de cima do seu corpo. Nenhum pertence do empresário foi levado, e a motivação do crime ainda é desconhecida pela polícia.

No DHPP, a mãe da mulher afirmou que a filha possui problemas mentais e toma remédios controlado. “Eu sabia que ela fazia programas, mas algumas vezes ela entrava em crise. Ela estava morando só e se ninguém atentá-la, não faz nada com ninguém”, afirmou a mãe, que preferiu não ser identificada. Em sua defesa, a mulher acredita que se a filha for submetida a exames psicológicos, não poderá ser presa. Sobre a agressão, ela foi taxativa. “Ela fez isso para se defender, tenho certeza”, defendeu.

Com informações da Folha de Pernambuco

Comentários

Outras notícias