Black Friday Ubannet

01/05/2017 às 12h34m - Atualizado em 01/05/2017 às 12h56m

Parabéns! Glorioso Estudantes Sport Club de Timbaúba completa 59 anos de história

O clube atualmente está fora de atividade, mas os timbaubenses sonham em um dia ver essa agremiação voltar a jogar e com atletas da terra, feito em outrora.

estudantes_fc_de_timbauba
 
O glorioso Estudantes Sport Club de Timbaúba completa 59 anos de história neste 1º de maio de 2017. Um clube que deixa muita saudade aos desportistas timbaubenses por suas glorias conquistadas no futebol pernambucano e brasileiro. O clube atualmente está fora de atividade, mas os timbaubenses sonham em um dia ver esse time voltar a jogar e com atletas da terra, feito em outrora. 
 
O carneiro, mascote do tradicional clube da Zona da Mata, já conquistou o título do Campeonato Pernambucano da Série A2 em 2005 e participou das Séries B e C do Brasileirão.  
 
Apesar de ter sido fundado em 1958, o clube começou a disputar campeonatos profissionais em 1989 estreando na Série A1 do Pernambucano. Em 1990, fez uma ótima campanha e conseguiu a vaga na Série C do mesmo ano, ficando em 11° lugar no geral. Em 1991 também foi bem e até chegou a disputar a Série B nacional, quando ficou em 37°, na frente de clubes como Juventude e América/MG.
 
Permaneceu na primeira divisão do Campeonato Pernambucano até o ano de 1995, quando caiu juntamente com o Destilaria para a Segunda Divisão do estado. A partir daí o clube iniciou um período de ostracismo em sua história, se licenciando pela falta de verbas e só retornando 10 anos depois. Em 2005, conseguiu o mais importante título da sua história. Foi campeão da Série A2 ao bater o Salgueiro no Ferreira Lima por 2 x 0. 
 
Com o lugar garantido entre os dez grandes de Pernambuco em 2006, o Estudantes resolveu investir pesado, montando uma equipe com folha salarial de R$ 70 mil, formada com alguns jogadores que, de alguma forma, tiveram destaque recente no futebol do Estado. Entre eles estão o vice-artilheiro do Estadual de 2003, Valdir Papel; os volantes Dário (uma dos símbolos de raça do Sport dos anos 90), Djalma (ex-Sport e Santa Cruz, que fez fama pelas suas cobranças de falta), além de Batata (eterna promessa do Santa Cruz) e ainda o lateral-direito Daniel (ex-Itacuruba, Náutico e Fortaleza).
 
O time fez uma campanha regular, tendo o jogador Valdir Papel como vice-artilheiro da competição com 9 gols. A competição marcada por uma briga judicial, onde o Estudantes chegou a perder 12 pontos por escalar o jogador Samuel nos jogos contra Sport e Serrano, logo recuperado pela quebra da liminar.
 
No ano seguinte o Estudantes Sport Club de Timbaúba alegando problemas financeiros desistiu do campeonato sendo substituído pelo Belo Jardim Futebol Clube. Desde então o clube de Timbaúba se licenciou e não voltou ainda aos gramados pelo velho problema financeiro que sempre o assolou.

Comentários

Outras notícias