Black Friday Ubannet

28/04/2017 às 04h41m

Recife: Dois funcionários morrem ao fazer manutenção de rede de esgoto em Boa Viagem

Acidente teria acontecido por volta das 16h. Família de uma das vítimas adiantou que entrará na Justiça contra o residencial

 

bombeiro_2Dois funcionários da manutenção do conjunto residencial Le Parc Boa Viagem, que fica na Imbiribeira, Zona Sul do Recife, morreram, na tarde desta quinta-feira, ao passar mal durante a instalação de uma bomba para fazer com que o sistema de esgotamento sanitário voltasse a funcionar no condomínio. Quatro trabalhadores realizavam o serviço sem equipamentos de proteção quando houve o acidente.

Clécio José da Santana, de 35 anos, desceu para fazer a instalação e passou mal dentro do fosso. Johny Andrade da Silva, 21, e Antônio Lira desceram para ajudá-lo. Apenas Antônio conseguiu sair. A suspeita é que eles tenham morrido após inalarem gases tóxicos. Os corpos foram encontrados no fundo, um deles estava completamente submerso e o outro boiava. Segundo o Corpo de Bombeiros, havia praticamente um metro de esgoto. Quando os bombeiros foram acionados, por volta das 16h, eles já estavam mortos.

Segundo a corporação, ao chegar, nem mesmo os bombeiros conseguiram descer por não terem cilindros de oxigênio. De acordo com moradores que preferiram não se identificar, é normal os funcionários do prédio realizarem esse tipo de serviço sem os equipamentos de proteção. "Eles não trabalham com o equipamento adequado. Eles não usam equipamentos de segurança", denunciaram.

O acidente aconteceu entre a entrada de pedestres e a primeira entrada de veículos do residencial, próximo à Torre Éden. A Companhia Energética de Pernambuco (Celpe) foi acionada para desligar a energia e evitar acidentes. Desde então, a Torre Éden está no escuro. O desligamento, inclusive, teria sido feito sem a devida comunicação e dois moradores do bloco ficaram presos no elevador.

A família de Johny Andrade, que é de Caruaru, chegou ao residencial à noite. De acordo com o pai e a mãe do rapaz, ninguém do Le Parc prestou qualquer tipo de assistência e sequer entraram em contato. Eles souberam que o filho havia sofrido um acidente de trabalho e, somente ao chegar no condomínio, descobriram que ele estava morto. "Meu filho chegou a dizer várias vezes que aconteciam coisas absurdas aqui. Ele não queria mais trabalhar, mas precisava para pagar a faculdade. Ele estudava refrigeração e sempre falava das irregularidades. Era meu filho caçula. Vamos procurar a Justiça", adiantou o pai.

O delegado Igor Leite foi acionado e deu início à ouvida de testemunhas e coleta de documentos. O Instituto de Criminalística e o Instituto de Medicina Legal também foram deslocados. Após as análises, os corpos serão encaminhados à sede do IML, no bairro de Santo Amaro. O Le Parc Boa Viagem tem 1.024 apartamentos distribuídos em nove blocos.

LE PARC

A administração do Condomínio do Edifício Le Parc informou, através de comunicado oficial, que estão sendo adotadas todas as providências necessárias ao esclarecimento dos fatos. O síndico Luciano Reginato, que assina o documento, disse ainda que o condomínio está colaborando com as investigações e está solidário às famílias das vítimas. 

Com informações do Diário de Pernambuco

Comentários

Outras notícias