Black Friday Ubannet

27/04/2017 às 19h37m - Atualizado em 28/04/2017 às 03h25m

PSB deve punir deputados que votaram pela reforma Trabalhista

No total, o PSB tem 30 deputados, 14 foram contra a orientação do partido. Entre eles, os pernambucanos Fernando Filho, João Fernando Coutinho e Marinaldo Rosendo

camara-federal

A Executiva Nacional do PSB destituiu deputados considerados infiéis das presidências em comissões provisórias. A medida atingiu os estados do Ceará, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso e Roraima, vinculados, respectivamente, aos deputados federais Danilo Forte, Teresa Cristina, Fábio Garcia e Maria Helena. Todos eles votaram a favor da reforma Trabalhista indo de encontro ao que o partido pregou. Esta semana, a direção nacional socialista fechou questão contra as reformas Trabalhista e da Previdência.

carlos_sirqueira_-_psbPara formalizar a decisão, de caráter monocrático, o presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, enviou um ofício ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Há ainda a possibilidade de punição dos parlamentares infiéis pela Comissão de Ética, que já começou a receber representações contra esses deputados. 

No total, o PSB tem 30 deputados na Câmara dos Deputados e desses 14 foram contra a orientação do partido e ficaram ao lado do governo Michel Temer (PMDB). Entre eles, os pernambucanos Fernando Filho (que deixou o ministério de Minas e Energia para poder votar), João Fernando Coutinho e Marinaldo Rosendo.

Comentários

Outras notícias