Black Friday Ubannet

23/04/2017 às 10h19m

Pesquisa revela que 46% das recifenses já foram assediadas

Dados mostram que o assédio sexual está presente na vida das mulheres da capital pernambucana, seja nas ruas ou mesmo no trabalho

Panorama mostra que quase 50% de mulheres recifenses ouvidas na pesquisa já foram assediadas

pesquisaNo Recife, os casos de assédio sexual têm sido cada vez mais divulgados e uma pesquisa do Instituto de Pesquisas UNINASSAU, encomendada pelo LeiaJá em parceria com o Sistema Jornal do Commercio, revela dados sobre este tipo de crime na capital pernambucana. O levantamento realizado nos dias 17 e 18 de abril, com entrevistas a mais de 620 pessoas a partir dos 16 anos, mostra um panorama de que quase 50% de mulheres ouvidas já foram vítimas.  

Os dados revelam, entre as ouvidas, cerca de 286 mulheres já assediadas sexualmente. Este número corresponde a 46% do total de entrevistados. Outro complemento desse levantamento aponta que 64% destas vítimas possuem entre 16 e 24 anos e 55% de 25 a 34 anos. Em contrapartida, homens ouvidos também informaram terem sido alvos deste crime, no entanto o percentual de atingidos corresponde à metade do das mulheres, sendo de 23%. Neste caso, 53% deles correspondem a idades entre 25 e 44 anos. 

Ainda, segundo a pesquisa, quando perguntados em qual ambiente essas pessoas foram vítimas de assédio sexual, espontaneamente, a resposta “trabalho” foi a mais citada, com 23,5% das respostas; seguida de “na rua”, com quase 22% e “ônibus/metrô” em terceiro lugar, atingindo mais de 16% das respostas.   

Um dado alarmante e disparado entre as respostas dadas pelos entrevistados foi sobre os assediadores. Quando perguntados quem havia praticado o crime, mais de 35% das pessoas informaram espontaneamente terem sido “homens desconhecidos/homens safados”. “Parentes”, àqueles que estão próximos à vítima como pais, padrastos, tios, cunhados ou primos aparece em segundo lugar com 14,2% das respostas. Ainda entre as pessoas próximas ao assediado, estão os “colegas”, correspondendo a mais de 12% dos que praticam o crime. 

Um desdobramento da questão em relação ao assediador, reafirma a presença do sexo masculino neste tipo de prática. “Homens desconhecidos” é também a resposta dos homens quando perguntados sobre quem os assediou, com quase 27,5% das respostas. Para as mulheres o percentual para esta resposta é de 38,2%.

A pesquisa divulgada ainda acrescenta mais uma abordagem. Neste caso, a mulher ainda continua sendo o grande alvo da prática de assédio sexual. Os entrevistados ainda apontaram conhecer pessoas do sexo feminino vítimas de assédio, atingindo o percentual de 58% das respostas. Em comparação às pessoas que conhecem homens alvos, apenas 16% apresentaram resposta positiva e 82% apontaram desconhecer.

Do Portal Leia Já 

Comentários

Outras notícias