Black Friday Ubannet

31/03/2017 às 10h22m - Atualizado em 05/04/2017 às 22h59m

Sport perde para o Campinense e terá que reverter na Ilha do Retiro.

Leão terá que reverter a desvantagem no duelo do próximo domingo. 2x0 classifica o time rubro-negro às semifinais da Copa do Nordeste.

Após tomar dois gols em dois minutos, aos 28 e 30 do primeiro tempo, o Sport perdeu para o Campinense por 3x1, no duelo de ida das quartas de finais da Copa do Nordeste, no Estádio Amigão. O duelo marcou a estreia de Ney Franco no comando rubro-negro e o primeiro gol do jovem atacante Juninho como profissional.

No aquecimento para o jogo, o lateral-esquerdo Mena, que acabara de retornar da convocação à Seleção do Chile, sentiu um desconforto e foi cortado da partida. Agora, o Leão terá que reverter a desvantagem no duelo do próximo domingo, na Ilha do Retiro, que promete ser de casa cheia. 2x0 classifica os leoninos.

O Jogo

Os primeiros 15 minutos foram de imposição do Sport, fazendo o que se esperava, na casa do adversário. O Leão era voluntarioso no ataque e ao mesmo tempo tinha muita intensidade. Aos 13, quase abriu o placar, numa cobrança de falta de Diego Souza, que gerou um rebote perigoso com Ronaldo Alves. A partir dos 20 minutos, uma forte chuva castigou o Amigão, e o jogo acabou mudando de rumo.

Aos 25, Magrão fez um verdadeiro milagre, numa defesa quase impossível após cabeçada venenosa. Aos 27, Rogério respondeu num chutaço de longe. No lance seguinte, no entanto, o Campinense abriu um placar num chute da entrada da área onde o bola molhada ganhou velocidade no gramado. Dois minutos depois, numa jogada parecida, a bola traiu Magrão, e no rebote os paraibanos fizeram 2x0.

Os 15 minutos finais foram de muitos chutões, ainda sob forte chuva, e poucas trocas de passes. Já na segunda etapa, o time rubro-negro voltou com um futebol mais organizado. Passou a sofrer menos investidas do adversários, e construir mais jogadas de ataque. Logo no primeiro minuto, o árbitro não marcou pênalti em André, num lance duvidoso.

Aos 10, o próprio André quase marcou após cruzamento de Everton Felipe. Com o Campinense atuando fechadinho, fechando os espaços na zaga, o Sport apostou nos chutes de longa distância, mas o goleiro Glédson vinha tendo sucesso. Aos 36, saiu o tão esperado gol para a torcida leonina. Rogério chutou e Juninho, de carrinho, marcou o seu primeiro gol como profissional.

Dois minutos depois, quase o empate. Uma bomba de Rogério por pouco não gerou um rebote perigoso de Glédson. O problema é que, no contra-ataque, o Campinense ampliou o placar, num lance muita sorte. Ronaldo Alves foi cortar um cruzamento e a bola acabou sobrando para o atacante paraibano, que não perdoou.

Fonte: Site Oficial

Comentários

Outras notícias