Black Friday Ubannet

24/03/2019 às 12h57m - Atualizado em 25/03/2019 às 08h44m

Funase promove semana com 95 certificações em cursos profissionalizantes

Socioeducandos de unidades como as de Abreu e Lima, Jaboatão e Timbaúba estão entre os que serão atendidos pela ação

case-funase

A semana será marcada por certificações de cursos profissionalizantes em cinco unidades da Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase). Ao todo, 95 adolescentes e jovens em internação ou semiliberdade receberão documentos comprobatórios de que concluíram aulas como as de Informática Básica e Recondicionamento de Computadores. A ministração de conteúdos como esses representa o primeiro passo de uma estratégia maior da instituição, que busca suprir demandas e corrigir distorções formativas para viabilizar que os socioeducandos sejam mais competitivos na hora de pleitear uma vaga no mercado de trabalho.

Nesta segunda-feira (25), 44 adolescentes receberão certificados de Informática Básica e Recondicionamento de Computadores no Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) Abreu e Lima. Na próxima quarta (27), será a vez de 13 internos do Case Jaboatão, que participaram desses mesmos cursos. Já na sexta-feira (29), 14 socioeducandos do Case Timbaúba estarão oficialmente formados no curso de Informática. As aulas foram ministradas por instrutores da Funase e serão certificadas pelo Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE), parceiro da fundação. Ainda durante esta semana, 15 jovens da Casa de Semiliberdade (Casem) Casa Amarela e nove da Casem Areias receberão certificados por participação em oficinas de aperfeiçoamento profissional.

Na semana passada, a Funase já havia promovido outra jornada de certificações, contemplando sete alunos de Eletrônica Básica do Case Timbaúba, 17 do Case Pirapama, no Cabo de Santo Agostinho, e sete de Informática Básica do Case Vitória de Santo Antão. Além disso, adolescentes de duas Casas de Semiliberdade – Casem Santa Luzia e Casem Areias – também foram contemplados com certificações em oficinas de aperfeiçoamento profissional. Ao todo, 31 receberam o documento que comprova a participação nas atividades realizadas nas unidades. Já o Case/Cenip Arcoverde teve três jovens certificados na oficina de arte e reciclagem.

A Funase vem apostando na educação profissional como ferramenta para a reinserção social. Só em 2018, 2.207 vagas em cursos profissionalizantes foram ofertadas aos socioeducandos, por meio de parcerias mantidas entre o Eixo Profissionalização, Esporte, Cultura e Lazer da fundação e instituições públicas e privadas. Neste mês de março, por exemplo, a Secretaria de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude de Pernambuco (SDSCJ) e a Funase renovaram um termo de cooperação com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar-PE), o que viabilizará a formação de 23 turmas em unidades socioeducativas de todo o Estado em 2019.

Comentários

Outras notícias