Black Friday Ubannet

23/03/2018 às 22h00m - Atualizado em 24/03/2018 às 10h45m

Projeto Rescate realiza diagnóstico de cooperativas de catadores

O mapeamento identificou o perfil social, econômico e cultural dos catadores para o fortalecimento das cadeias produtivas e reconhecimento das legislações.

catadores_reciclavel

O Projeto de Desenvolvimento dos Catadores – Projeto Rescate e o Instituto Travessia apresentam, no dia 27 de março, as conclusões sobre o levantamento acerca do funcionamento e da organização das cooperativas e associações de catadores de 33 municípios pernambucanos. O diagnóstico, realizado graças a um convênio do Governo de Pernambuco com o MTE/SENAES, revela dados sobre o destino dos resíduos e a coleta seletiva em 24 cooperativas. A reunião acontecerá durante a reunião ordinária do Comitê Estadual de Resíduos Sólidos, na Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade de Pernambuco (Semas), no Recife.

Segundo Maria Augusta Vieira de Mello, da Gerência de Economia Solidária da Secretaria da Micro e Pequena Empresa, Trabalho e Qualificação (Sempetq), os dados do levantamento subsidiarão as capacitações e políticas públicas para o segmento. “Estamos identificando a quantidade e tipos de materiais que eles coletam, a quantidade de catadores e a quem eles vendem, além do custo por produto”, afirma.

Em janeiro, a equipe da Sempetq e o Instituto Travessia, responsável pela execução do diagnóstico situacional das ações, realizaram visitas institucionais às prefeituras nos municípios da Região Metropolitana do Recife e da Região da Mata Norte. O mapeamento identificou o perfil social, econômico e cultural dos catadores para o fortalecimento das cadeias produtivas e reconhecimento das legislações a práticas dos municípios, além do quantitativo de catadores. O levantamento subsidiará as políticas públicas municipais e estadual de resíduos sólidos. A próxima etapa de diagnóstico prevê a identificação dos catadores avulsos.

Encerradas as visitas de diagnóstico situacional, serão realizadas capacitações e a inclusão dos catadores em um cadastro para benefícios sociais. O projeto terá continuidade com a realização da inclusão cidadã através de ações e acesso aos serviços de saúde, emissão de documentos, lazer, cultura, programas de educação e qualificação profissional. Os cursos de formação serão voltados para os assuntos de associativismo, cooperativismo, autogestão, economia solidária e cadeia produtiva em resíduos sólidos.

22ª Reunião Ordinária do Comitê Estadual de Resíduos Sólidos – CERS
Data: 27 de Março de 2018.
Local: Auditório da Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade – SEMAS. Avenida Rosa e Silva, nº 1339 – Jaqueira.
14h – Apresentação SEMPETQ - Secretaria da Micro e Pequena Empresa, Trabalho e Qualificação do Estado de PE - Projeto de Desenvolvimento dos Catadores e Catadoras no Estado de Pernambuco- RESCATE/Meta II - Diagnóstico fase Palestrante: Augusta Amaral.
15h - Lançamento e apresentação do livro Gestão de Resíduos no Nordeste do Brasil. Palestrantes: Lúcia Helena Xavier (Cetem), Fernando Jucá (UFPE) e Rômulo Menezes (UFPE) (orgs.).

Comentários

Outras notícias