Black Friday Ubannet

16/03/2018 às 17h52m - Atualizado em 17/03/2018 às 13h15m

Ex-prefeito do Recife, João Paulo pede afastamento do PT

Disputas internas teriam motivado o pedido

joao_pauloO ex-prefeito do Recife João Paulo pediu o afastamento por tempo indeterminado do PT. O petista informou nesta quinta-feira (15) que não comentaria o pedido. De acordo com o ex-deputado federal, cabe apenas ao presidente estadual da sigla, Bruno Ribeiro, falar sobre o assunto.

De acordo com fontes ouvidas pelo Blog de Jamildo, que entrevistou João Paulo, a disputa interna é o principal motivo do pedido de afastamento. Fontes informaram que ele estaria revoltado com os ataques que vinha sofrendo de colegas de partido. 

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PT), foram alguns dos líderes do partido que ligaram para João Paulo com o objetivo de tentar convencer o petista a mudar de ideia, mas não conseguiram.

João Paulo ainda goza de um bom capital eleitoral. Governou a Prefeitura do Recife por oito anos (2001-2009) e deixou o cargo com mais de 80% de aprovação. Depois, voltou a disputar o executivo em 2016, chegando ao segundo turno - perdeu para o atual prefeito Geraldo Julio, que havia sido indicado em 2012 pelo então governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), por causa da intensa briga interna dentro do PT enter grupos que apoiavam a reeleição de João da Costa e outro que apoiavam Maurício Rands - o então senador Humberto Costa foi o candidato, mas não teve êxito na eleição.

Segundo as fontes ouvidas pelo blog local, a carta em que o ex-prefeito pede o afastamento não informa as razões para a sua decisão. Outra fonte disse não haver no estatuto do partido a denominação de afastamento. Na avaliação dela, João Paulo quer passar a imagem de que, apesar de continuar no PT (não foi um pedido de desfiliação), não irá se envolver em nenhum tipo de discussão interna.

Do portal Pernambuco 247 

Comentários

Outras notícias