Black Friday Ubannet

12/03/2016 às 10h41m - Atualizado em 12/03/2016 às 12h48m

Adolescente desaparecido é encontrado morto em São Lourenço da Mata

A mãe do garoto, Vânia Maria, chegou a receber um telefonema do filho com um pedido de socorro, mas, segundo ela, a ligação caiu logo em seguida.

Foi encontrado morto, na noite desta quinta-feira (10), o corpo do adolescente Denilson Antônio Teixeira da Silva, 13 anos, que estava desaparecido desde a tarde da última quarta-feira (9), quando saiu de casa para encontrar com o professor de uma escolinha de futebol. O corpo do jovem estava em um riacho, nas terras do Engenho Cangacá, em São Lourenço da Mata.

A mãe do garoto, Vânia Maria, chegou a receber um telefonema do filho com um pedido de socorro, mas, de segundo ela, a ligação caiu logo em seguida. “Ele me disse que estava com o professor, depois ligou pedindo socorro, com a voz tremula. Houve um barulho como se tivesse sido arrastado e a ligação caiu”, contou.

A polícia começou a investigar o desaparecimento tendo o professor José Luciano Silva, 40 anos, como o principal suspeito. Depois de ser interrogado e negar o crime, o homem informou à delegada Carmem Lúcia, que iniciou as investigações, onde o corpo estava. “Diante das evidências do que a mãe falou, ele não teve mais como negar”, explicou a delegada.

À noite, a polícia começou a procurar o corpo do garoto em um local de difícil acesso, indicado pelo suspeito. Na Central de Flagrantes, José Luciano disse que não matou o garoto e quem teria cometido o crime foi um outro homem, conhecido por Deda, que também teria abusado sexualmente do jovem. "Ele (Deda) tinha ficado com o menino e depois houve uma mudança de comportamento dos dois", contou.

De acordo com a polícia, José Luciano já foi preso em 2007, no estado de Mato Grosso, pelo crime de pedofilia. Em entrevista, ele contou que é homossexual, mas que não tem atração por garotos. “Eu respondo por um crime. Sou homossexual, mas não tenho atração não”, contou. Apesar de negar, ele foi autuado em flagrante por homicídio e ocultação de cadáver.


Da TV Jornal

Comentários

Outras notícias