Black Friday Ubannet

07/03/2019 às 15h52m - Atualizado em 07/03/2019 às 19h49m

Carnaval de Olinda atraiu 3,4 milhões de pessoas e movimentou R$ 290 milhões

Os números foram divulgados no balanço oficial da Prefeitura de Olinda, nesta quinta (7)

carnaval
JC Online
 
A Prefeitura de Olinda divulgou nesta quinta-feira (7) o balanço oficial do Carnaval de 2019 na cidade. Esse ano, 3,4 milhões de pessoas circularam pelo Sítio Histórico e pelos oito polos descentralizados da cidade, o que sinaliza um aumento de 200 mil foliões em relação ao ano anterior. Os dias de festa foram responsáveis pela geração de mais de 100 mil empregos diretos e indiretos e uma movimentação financeira de R$ 290 milhões, além da ocupação de 97% da rede hoteleira.

Das milhões de pessoas que curtiram o Carnaval em Olinda este ano, de acordo com pesquisa divulgada em coletiva de imprensa na manhã desta quinta, 44,01% eram pernambucanos, enquanto 45,17% vieram de outros estados. Já os 10,82% restantes foram estrangeiros que vieram prestigiar uma das maiores festas do país.

"Nossas avaliações são melhores, positivas. Claro que algo precisa ser corrigido, a gente sabe disso. Até porque em um universo de quase 4 milhões de pessoas é quase impossível não ter nada a ser corrigido", ponderou o prefeito Lupércio. Sobre a verba pública da cidade de R$ 1,6 milhão investida no Carnaval - cujo custo total foi de R$ 6,5 milhões - o prefeito afirmou que espera recuperar esse investimento em breve, através do valor de R$ 290 milhões que circulou na economia da cidade.

carnaval-camburao_da_alegria

Esse ano, o planejamento da Prefeitura não pôde contar com um grande patrocinador de outros anos, o que deixou o orçamento de 2019 mais apertado. Para evitar sufoco em 2020, o secretário de Patrimônio, Cultura e Turismo de Olinda, João Luiz Silva, afirmou que a captação de recursos para o próximo Carnaval começará mais cedo. 

"Isso fez com que a gente aprendesse. O Prefeito Lupércio determinou a criação de um grupo de trabalho já em abril pra começar a planejar o Carnaval 2020 no que diz respeito a captação, para que a gente não dependa somente de uma empresa, mas consiga pulverizar esse apoio em outras várias empresas para ter recurso suficiente para retomar com os polos desativados em virtude da falta de investimentos". 

Agulhadas

Ainda segundo informações da Prefeitura, foram registrados 24 boletins de ocorrência e 138 ocorrências pelo Samu, mas nenhum caso de homicídio ou ocorrências graves. Apesar disso, para algumas pessoas o Carnaval foi marcado por um susto. Foliões relataram terem sido vítimas de agulhadas em Olinda e no Recife.

Nesta quinta, a Polícia Civil informou, por meio de nota, que instaurou um inquérito para investigar os casos. No Hospital Correia Picanço, na Tamarineira, Zona Norte do Recife, até esta quinta, ao menos 100 pessoas afirmaram ter sido vítimas de agulhadas. A unidade é referência estadual no tratamento de doenças infecto-contagiosas.
 
Banheiros

O secretário de Patrimônio, Cultura e Turismo de Olinda, João Luiz Silva, reconheceu que, apesar do aumento de 270 para 350 banheiros químicos na cidade este ano, muitos foliões ainda enfrentaram dificuldades para acessá-los e terminaram fazendo suas necessidades em locais inadequados. Para evitar esse tipo de comportamento, ele apontou que já está pensando em uma solução para 2020.

"Estamos estudando para o Carnaval de 2020 a possibilidade de identificar alguns imóveis que não são alugados no período de Carnaval, por exemplo, e criar vários centros de atendimento e higienização, onde o folião possa entrar, ir no banheiro, retocar uma maquiagem, para que a gente possa oferecer mais conforto. Realmente esse quesito é um grande desafio do Carnaval, mas a gente vai evoluindo ao longo do tempo", declarou.

Achados e perdidos

Após o fim da folia, o saldo de itens perdidos identificados pelo serviço de Achados e Perdidos foi de 2.217. Destes, 213 já foram recuperados pelos responsáveis. Os demais permanecerão pelos próximos dois meses na Secretaria de Segurança Urbana de Olinda, no Varadouro, que terá funcionamento de 8h às 17h para receber cidadãos em busca de seus objetos perdidos. Após 60 dias, os itens serão encaminhados para a Central dos Correios.

Lixo recolhido

Foram recolhidas cerca de 5 milhões de latinhas nos principais polos carnavalescos da cidade, totalizando 40 toneladas de alumínio. Além disso, foram recolhidas ainda oito toneladas de plástico.

Comentários

Outras notícias