04/03/2016 às 20h56m

Eduardo Campos é homenageado pela Rede Sustentabilidade durante abertura do congresso do partido em Brasília

Durante a homenagem, foi exibido um vídeo com os momentos mais marcantes da trajetória de Campos e, ao fundo, a música “Madeira do Rosarinho”

O ex-governador de Pernambuco e ex-presidente nacional do Partido Socialista Brasileiro (PSB) Eduardo Campos foi homenageado na noite desta quinta-feira (3), em Brasília, durante a abertura do 2º Congresso Nacional da Rede Sustentabilidade. O partido foi criado pela ex-senadora Marina Silva e recebeu o apoio do socialista.

Morto em agosto de 2014, Eduardo Campos foi representado pelo presidente do PSB, Carlos Siqueira, e outras lideranças do partido, como o governador de Pernambuco, Paulo Câmara, e o prefeito do Recife, Geraldo Julio. Companheiro de chapa de Marina Silva em 2014, o vice-presidente de Relações Governamentais do PSB, Beto Albuquerque, e João Campos, filho mais velho do ex-governador, receberam status de filiados honorários da Rede Sustentabilidade. Também participaram do evento o deputado federal Tadeu Alencar (PE) e o senador Roberto Rocha (MA).

O presidente nacional do PSB Carlos Siqueira lembrou os momentos difíceis enfrentados pela Rede Sustentabilidade quando teve o seu registro negado pelo Tribunal Superior Eleitoral e falou sobre a importância de o PSB ter apoiado a criação da legenda liderada por Marina Silva.

“Nós sempre nos orgulharemos daquele momento negativo para vocês, mas que nós juntos transformamos num momento positivo, de altivez, de enfrentamento de quem queria reduzir a democracia aos grandes partidos”, declarou Siqueira.


“E nós não aceitamos aquele momento. Sempre fomos solidários inclusive no Supremo Tribunal Federal para defender a existência da Rede Sustentabilidade. Não porque é apenas mais um partido, mas é um partido que quer renovar a política como nós do PSB”, afirmou.

"O PSB foi o primeiro partido a nos reconhecer como partido de fato. Vocês são co-fundadores da Rede Sustentabilidade", elogiou Marina Silva.

Beto Albuquerque destacou o legado de Eduardo Campos e alguns momentos dos 45 dias que passou ao lado da líder política durante a campanha presidencial. “Nós perdemos o Eduardo, mas não morreram a sua história, os seus compromissos. Merecer a filiação honorária é uma honra imensa porque eu acabo me intrometendo nessa história bonita de formação da Rede Sustentabilidade”, agradeceu.

“Lembro-me de quando Eduardo Campos assinou o seu nome para criar a Rede. Como presidente nacional do PSB, ele não pensou na pequena política, mas no Brasil. Tive a oportunidade de estar junto naquele ato. Lembro-me a alegria e a emoção que ele sentia", declarou João Campos.

Atual chefe de gabinete do governo de Pernambuco, João Campos falou também sobre o compromisso de Eduardo na construção de um programa de governo para o país. “Um projeto que não seguiu uma pessoa, mas um programa, ouvindo todas as regiões, todos os segmentos. Ouvindo o pobre, o trabalhador, o cortador de cana, o empresário, o médico. E como ele dizia, quando ouvimos o povo, é muito mais fácil de acertar. E é por isso que vocês estavam no caminho certo”, disse.

Durante a homenagem, foi exibido um vídeo com os momentos mais marcantes da trajetória de Campos e, ao fundo, a música “Madeira do Rosarinho”, conhecida do carnaval pernambucano e apreciada pelo socialista, emocionou os presentes.

A poesia de Antônio Marinho, de São José do Egito (PE), também marcou a homenagem da Rede Sustentabilidade ao ex-governador. O poeta apresentou pela primeira vez a música “Filhos da Esperança” que fez para a campanha presidencial de Campos e Marina Silva. “Nós somos filhos da esperança/Sonhamos com um Brasil feliz/Ouvindo os gritos de mudança/Que vem das ruas do país”, cantou.

Comentários

Outras notícias