Black Friday Ubannet

23/02/2018 às 12h40m - Atualizado em 23/02/2018 às 13h15m

Nota de esclarecimento do deputado federal Marinaldo Rosendo

A assessoria de imprensa do deputado Marinaldo Rosendo esclarece a matéria reproduzida por este site na manhã desta sexta (23), sobre a investigado de suposta sonegação de ICMS em supermercado.

nota_esclarecimento

A assessoria de imprensa do deputado federal Marinaldo Rosendo esclarece a matéria reproduzida por este site na manhã desta sexta-feira (23). Com o título "Deputado Marinaldo Rosendo é investigado por suposta sonegação de ICMS em supermercado", o texto publicado originariamente no Blog do Jamildo, relata a investigado de suposta sonegação de ICMS por parte do grupo econômico ligado ao deputado. O procedimento investigatório começou na 1ª Vara da Promotoria de Justiça de Timbaúba, depois encaminhada ao Ministério Público Federal e está sendo enviada para a Procuradoria Geral da República, em Brasília, por Marinaldo Rosendo ter foro privilegiado como deputado federal. Leia a seguir a nota na íntegra.

Diz a nota

"Em resposta à notícia veiculada nesse conceituado blog, destacamos que o Deputado Marinaldo Rosendo era, à época dos fatos veiculados na denúncia, tão somente, cotista na referida empresa e, inclusive, no período apontado, exercia mandato de prefeito do município de Timbaúba, o que, por si só, já afastava qualquer possibilidade de ter o mesmo, atuação direta na administração de sociedade empresarial, enquanto chefe do executivo municipal. Sendo assim, na qualidade de mero cotista da empresa, não possuía o Deputado, como destacado, qualquer poder de gerência e administração da empresa investigada, de sorte que é de seu total desconhecimento a suposta prática de qualquer ato ilegal na empresa de que era mero cotista.

De outro lado, a história do deputado Marinaldo Rosendo sempre apontou para sua atuação correta no mundo dos negócios, cumpridor de todas obrigações tributárias incidentes sobre sua atuação empresarial. No mais, não foi o deputado notificado judicialmente quanto aos fatos apontados na notícia e, certo de que a mera verificação pelo Ministério Público Federal de que o mesmo não atuava na administração da empresa, a denúncia será por si só arquivada e, em caso contrário, em eventual e improvável instauração de investigação e/ou processo criminal contra o Deputado, este tranquilamente demonstrará não ter qualquer tipo de atuação em suposto e improvável crime de sonegação fiscal".

Assessoria de Imprensa – Dep Marinaldo Rosendo

Comentários

Outras notícias