Black Friday Ubannet

23/02/2017 às 09h59m

Trabalhadores da Transposição paralisam obras

Eles alegam que não estão recebendo reajuste da cesta básica e nem a participação nos lucros

Trabalhadores do Eixo Leste da Transposição do rio São Francisco, no trecho que corresponde a Sertânia, no Sertão pernambucano, cruzaram os braços depois que a empresa S.A Paulista não cumpriu a convenção coletiva de seus 550 funcionários.

De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias de Construção de Estradas, Pavimentação e Obras de Terraplenagem de Pernambuco (Sintepav-PE), a empresa não cumpre com os deveres sob a justificativa de que a obra está quase concluída. O ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, e o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, vistoriam hoje duas estações de bombeamento localizadas nesse trecho, fator que pode pressionar a empreiteira.

“Não estão pagando o reajuste da cesta básica e nem a participação nos lucros. Recebemos também a informação de que eles não estão comunicando ao Sindicato sobre os acidentes que acontecem no canteiro das obras, assim como estão permitindo que trabalhadores operem na obra sem carteira assinada”, detalhou o secretário do Sintepav-PE, Rogério Rocha. A ideia, segundo ele, é mobilizar a empresa até que a mesma cumpra com os compromissos. A S.A Paulita não foi localizada pela reportagem.

O Ministério da Integração Nacional informou que não procede a informação de paralisação em nenhum trecho do Eixo Leste, responsável pela segurança hídrica da população da Paraíba e de Pernambuco, destacando que todas as obras físicas necessárias para a passagem da água no trecho foram concluídas em dezembro de 2016. A expectativa é que a água chegue à Paraíba já no próximo mês.

Da Folha de Pernambuco

Comentários

Outras notícias