Black Friday Ubannet

22/02/2016 às 11h02m - Atualizado em 22/02/2016 às 11h35m

Ex-presidente da OAB-PE, fala sobre sua candidatura ao cargo de desembargador do Tribunal de Justiça de Pernambuco

Henrique Mariano advogado ligado aos direitos humanos, esteve em Timbaúba para prestigiar a posse de Antônio Apolinário, é candidato ao cargo de desembargador do TJPE, pelo dispositivo do Quinto Const

Henrique Mariano, ex-presidente da OAB-PE ladeado pelos advogados João Marcelo e Helder Pessoa

O advogado e ex-presidente da Ordem no Estado (OAB-PE) no triênio 2010/2013, Henrique Mariano, esteve em Timbaúba na última sexta (19) para prestigiar a posse de Antônio Apolinário no comando da OAB Subseccional de Timbaúba e falou com exclusividade ao site Timbaúba Agora sobre sua candidatura ao cargo de desembargador do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) pelo dispositivo do Quinto Constitucional.

Ouçam o áudio:

Mariano que tem 25 anos de carreira e que há vários anos desenvolve ações em prol dos advogados pernambucanos recebeu o apoio de colegas de profissão presentes no evento, da Subseccional de Timbaúba e de todo o Estado, para concorrer ao pleito, que acontecerá no próximo dia 26.

Henrique Mariano advogado ligado aos direitos humanos foi Secretário geral da Comissão Estadual da Memória e Verdade Dom Helder Câmara (CEMVDHC), criada pela Lei 14.688, de 1° de junho de 2012, teve como missão esclarecer e tornar públicas as violações dos direitos humanos praticadas entre 1946 e 1988 por motivação política em Pernambuco ou contra pernambucanos em outros territórios.

Quinto constitucional

Previsto no Artigo 94 da Constituição da República Federativa do Brasil, o Quinto Constitucional é um dispositivo que prevê que 20% dos membros dos Tribunais de Justiça de cada estado (ou um quinto) venham do Ministério Público, e a outra metade da advocacia pública ou privada. A eleição que vai compor a lista sêxtupla do Quinto Constitucional vai acontecer dia 26 de fevereiro, das 9h às 17h. Os advogados em dia com a OAB poderão votar. No entanto, o pleito é facultativo. Após a escolha dos seis mais votados, os desembargadores do TJPE tiram três numa lista tríplice a ser enviada ao governador Paulo Câmara, que definirá quem fica com a vaga.

Comentários

Outras notícias