Black Friday Ubannet

18/02/2018 às 09h28m - Atualizado em 18/02/2018 às 09h31m

Santa e Náutico ficam no 0x0 no Arruda

Clássico das Emoções terminou sem gols em duelo com polêmica de arbitragem

Lance de Santa Cruz x Náutico

Informações: Folha de Pernambuco/William Tavares

Muitas chances criadas, mas nada de gols. O Clássico das Emoções entre Santa Cruz e Náutico, no Arruda, pelo Campeonato Pernambucano 2018, terminou 0x0. O Timbu esbarrou no travessão e no goleiro Tiago. O Tricolor até balançou as redes, mas a arbitragem marcou um polêmico impedimento. O placar mantém o Alvirrubro na liderança do torneio, com 12 pontos. Já a Cobra Coral permanece em quinto, com sete, mas pode cair de posição até o fechamento da rodada.

Mantendo firme o discurso de colocar força máxima em campo, o técnico Roberto Fernandes fez apenas uma alteração com relação ao time que venceu o Fluminense/BA pela Copa do Brasil. Na tentativa de melhorar a troca de passes, Júnior Timbó foi escalado entre os titulares e Rafael Assis ficou no banco de reservas. Medina foi reposicionado mais à frente, pelo lado direito de ataque, com Fernandinho pela esquerda e Wallace Pernambucano mais centralizado. No lado coral, foram duas mudanças: recuperado de lesão, Tiago Machowski voltou ao gol. Com Vítor vetado por lesão, Italo ocupou a lateral direita.

Apostando no contra-ataques, o Náutico iniciou o embate repetindo a filosofia de jogo utilizada no primeiro clássico do ano, contra o Sport. O Santa insistia sempre nas descidas de Augusto pelo lado direito de ataque, nas costas do lateral Kevyn. Mas foi o Timbu quem chegou mais próximo de balançar as redes no início do duelo. Timbó chutou forte de longe, Tiago deu rebote e Medina, livre de marcação, se atrapalhou e finalizou para fora. Uma oportunidade clara desperdiçada pelos visitantes.

Wallace era o alvo de todos os lançamentos do Náutico. O meia, improvisado novamente como centroavante, não deixou em paz os defensores corais. Na maioria dos lances, o jogador foi parado apenas pelo sinal de impedimento do bandeira. Quando a jogada era legal, só a sorte salvava o Tricolor. Em uma tabela pelo meio, Timbó tocou para o camisa 9. Livre de marcação e dentro da área, o atleta pegou mal e isolou. Minutos depois, Junior Timbó, de escanteio, quase marcou um gol olímpico. 

Justo quando estava melhor no jogo, o Náutico sofreu os maiores sustos. Por duas vezes o goleiro Bruno saiu mal do gol e foi salvo pelos companheiros. Nos acréscimos, Augusto recebeu cruzamento e balançou as redes. O bandeira, entretanto, assinalou impedimento. O detalhe é que o atacante estava em posição legal - quem estava à frente era Vinícius. Arbitragem explicou que invalidou a jogada por conta da movimentação do centroavante. 

Com Rafael Assis na vaga de Medina, o Náutico voltou mais ofensivo do intervalo. Do outro lado, o técnico Júnior Rocha sacou o lateral ìtalo e colocou o meia Ilailson. Com o jogo muito preso no meio, foi justamente em uma falha no centro de campo que se iniciou um contra-ataque fulminante do Náutico. Fernandinho arrancou com a bola após falha de Ilailson e só não deixou sua marca porque Tiago salvou com os pés.

Mais na base da transpiração do que da inspiração, o jogo caiu de ritmo no segundo tempo. Com um nível técnico sofrível, a metade final se arrastou até o desfecho sem gols. Empate que saiu de melhor agrado para o Náutico. 

Ficha técnica

Santa Cruz 0

Tiago Machowski, Ítalo (Ilailson), Augusto Silva, Genílson e Henrique Ávila; Jorginho, Luiz Otávio e Arthur Rezende (Héricles); Augusto, Robinho e Vinícius (Fabinho). Técnico: Júnior Rocha. 

Náutico 0

Bruno; Thiago Ennes, Breno, Camutanga e Kevyn; Negretti, Josa e Júnior Timbó (Tharcysio); Fernandinho (Robinho), Wallace Pernambucano e Medina (Rafael Assis). Técnico: Roberto Fernandes

Local: Arruda (Recife/PE)
Árbitro: Luiz Sobral. Assistentes: Cleberson Nascimento e Francisco Chaves.
Cartões amarelos: Augusto (S); Negretti (N)
Público: 6.015 torcedores

Comentários

Outras notícias