Black Friday Ubannet

14/02/2018 às 13h43m - Atualizado em 14/02/2018 às 14h01m

Violência é o tema da Campanha da Fraternidade 2018; Missa de Quarta de Cinzas marca o lançamento

Ouça a mensagem enviada pelo Papa Francisco aos brasileiros por ocasião da Campanha da Fraternidade

papa-francisco 

Nesta Quarta-feira de Cinzas não só começa a Quaresma para os católicos. Também é lançada a Campanha da Fraternidade 2018, com um tema bem atual: Fraternidade e Superação da Violência. O lema, apoiado na bíblia, complementa o motivo da escolha. Retirado do Evangelho de Mateus,  capítulo 23, ressalta: "Vós sois todos irmãos”.

Todos os anos, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) apresenta a Campanha da Fraternidade como caminho de conversão quaresmal. Um caminho pessoal, comunitário e social que visibilize a salvação paterna de Deus. “Fraternidade e superação da violência” é o tema da Campanha para a Quaresma, em 2018. O Evangelho de Mateus inspira o lema: “ Vós sois todos irmãos” (Mt 23,8).

A Campanha será lançada oficialmente nesta Quarta-feira de Cinzas e tem como objetivo geral: “Construir a fraternidade, promovendo a cultura da paz, da reconciliação e da justiça, à luz da Palavra de Deus, como caminho de superação da violência”.

De acordo com o Secretário-Geral da CNBB, Dom Leonardo Ulrichs Steiner, sofremos e estamos quase estarrecidos com a violência. Não apenas com as mortes que aumentam, mas também por ela perpassar quase todos os âmbitos da nossa sociedade. A ética que norteava as relações sociais está esquecida. Hoje, temos corrupção, morte e agressividade nos gestos e nas palavras. Assim, quase aumenta a crença em nossa incapacidade de vivermos como irmãos.

Por ocasião do lançamento da Campanha da Fraternidade 2018 o Papa Francisco enviou uma mensagem ao Presidente da CNBB, o arcebispo de Brasília, Cardeal Dom Sérgio da Rocha.

Eis na íntegra a mensagem do Papa:

Quaresma

O lançamento da campanha se dá junto à Quaresma, período de 40 dias (até 29 de março) em preparação à data mais importante do ano católico, a Páscoa, que lembra a paixão, morte e ressurreição de Jesus Cristo.

Esse período de 40 dias da Quaresma é quando se exercitam o jejum, a esmola e a oração. A contagem se inicia sempre na Quarta-Feira de Cinzas, com a celebração da missa de imposição das cinzas na testa dos fieis.

As cinzas, oriundas da queima dos ramos do Domingo de Ramos anterior, são símbolo de reconhecimento da própria fragilidade e mortalidade humana.

O papa Francisco, líder da igreja católica, deixou uma mensagem para nortear a igreja nesse Tempo. Em seu texto, entre outras explicações, ensinou que “dedicando mais tempo à oração, possibilitamos ao nosso coração descobrir as mentiras secretas, com que nos enganamos a nós mesmos, para procurar finalmente a consolação em Deus”.

Quanto a prática da esmola, o papa disse que ela “liberta-nos da ganância e ajuda-nos a descobrir que o outro é nosso irmão”. E, por fim, afirmou que o jejum “tira força a nossa violência, desarma-nos, constituindo uma importante ocasião de crescimento”



Comentários

Outras notícias