Black Friday Ubannet

14/02/2016 às 10h29m - Atualizado em 14/02/2016 às 10h42m

Militares avançam pelas ruas do Estado de Pernambuco no Dia Nacional de Mobilização Zika Zero

Cerca de quatro milhões de panfletos informativos estão sendo entregues em mais de 350 municípios

A programação do Dia Nacional de Mobilização Zika Zero em Pernambuco começou cedo neste sábado (13). Às 7h30 iniciou a concentração dos militares, no Comando da 7ª Região Militar, no Engenho do Meio, Zona Oeste do Recife, de onde saíram às ruas logo em seguida para orientar a população sobre os procedimentos necessários para evitar focos de proliferação do mosquito e distribuição de material informativo.

Ao todo, foram nove mil militares em todo o Estado, distribuindo cerca de quatro milhões de panfletos informativos em mais de 350 municípios, dentre eles, os 115 que tiveram incidência de dengue acima de 100 casos para cada 100 mil habitantes nos meses de novembro e dezembro de 2015. Dona Cleonice Maria de Oliveira é moradora de um dos bairros com grande incidência das doenças transmitidas pelo Aedes e afirmou que já contraiu dengue duas vezes. Ela recebeu os militares em sua residência, na comunidade do Coque, na Ilha de Joanna Bezerra, Área Central do Recife. “A ação foi ótima, gostei. Tudo que ele falou eu já conhecia, já fazia. Jogar água na areia, não deixar a água empoçada, muito tempo parada, já sei, já. Mas foi bom pra dar uma reforçada”, relatou. Outro do bairro que já foi infectado pela doença foi o senhor Neilton Oris dos Santos, apesar de afirmar que segue as orientações desde novembro.

Nas casas que estavam vazias, o material informativo foi deixado nas caixas de correspondência. Os donos de estabelecimentos comerciais também foram orientados a fixar cartazes em local visível e de fácil acesso. De acordo com Jorge Tadeu, gerente de vigilância do distrito sanitário 8, que estava acompanhando o exército na comitiva dos generais, as equipes ainda encontram pessoas que resistem às visitas e orientações. "Mesmo com o pessoal do exército, das forças armadas, marinha e aeronáutica, nem todo mundo abre a porta para nós. A gente encontra gente que solta cachorro, por incrível que pareça, porque acha que vamos ver defeito na casa dela e vai expor”, contou.

Segundo o Ministério do Desenvolvimento Social, o combate aos focos do mosquito é a única forma de prevenção da doença enquanto não ainda existe uma vacina para o vírus Zika disponível no mundo. A ministra do MDS, Tereza Campello participou da ação, e falou um pouco sobre a orientação da presidente Dilma especificamente para Pernambuco. “Nossa orientação é: Vamos mobilizar a sociedade! Aqui em Pernambuco nós temos uma parceria muito importante com o Governo do Estado na cidade do Recife, na Região Metropolitana, portanto a nossa vinda pra cá junto com o comandante do exército, general Vilasboas, dá demonstração da importância que nós damos pra essa região”.

Já o Secretário de Saúde estadual, Iran Costa, que acompanhou a ministra, contou que os resultados em Pernambuco já começaram a aparecer. Recife, por exemplo, apresentou o menor número de larvas nas casas em janeiro dos últimos dez anos. “Isso já é resultado das ações que vêm acontecendo com apoio da Secretaria de Saúde, tal como apoio técnico, financeiro, de logística etc”, falou.

Em todo o país, 220 mil militares do Exército, Marinha e Aeronáutica foram às ruas orientar a população sobre o combate aos criadouros do mosquito transmissor da dengue, da chikungunya e do vírus Zika, iniciativa que faz parte do Plano Nacional de Enfrentamento ao Aedes e à Microcefalia, lançado pela presidente Dilma Rousseff em dezembro do ano passado.

Uma nova ação de combate acontece entre os dias 15 e 18 de fevereiro; desta vez não apenas de orientação, mas também de combate ao mosquito. Cerca de 50 mil militares que estão sendo treinados para atuar nas regiões a serem indicadas pelas prefeituras e pelo Ministério da Saúde.

Comentários

Outras notícias