Black Friday Ubannet

10/02/2017 às 09h13m

Santa Cruz faz 3 gols em 8 minutos e consegue virada sobre o Central

O Tricolor perdia até os 40 do segundo tempo, quando empatou, conseguiu a virada e o quarto gol.

O Tricolor abriu o placar, sofreu a virada, mas buscou a vitória por 4 a 2 nos acréscimos do segundo tempo da partida. Na condição de visitante numa Arena de Pernambuco quase vazia (a Patativa não pode atuar no interditado Lacerdão, em Caruaru), o Tricolor fez três gols nos últimos oito minutos do jogo e mantém viva a esperança do técnico Vinícius Eutrópio de somar dez pontos no primeiro turno do hexagonal.

Central e Santa Cruz atacaram basicamente pelos seus respectivos lados esquerdos no primeiro tempo, onde ambos os times reuniam jogadores com maior força ofensiva. Mais organizado que o adversário, com mais posse de bola, o Tricolor aproveitou uma falta que sofreu no setor logo com 16 minutos de partida. Léo Costa cobrou a infração e encontrou Everton Santos, que cabeceou para o fundo das redes. A equipe da capital tinha certo controle do jogo antes de ter aberto o placar, seguiu soberano, mas por pouco tempo.

Não raramente, o Santa Cruz começou a dar algumas chances à Patativa. Pouco a pouco, o Alvinegro começou a variar o repertório de jogadas e a ameaçar o goleiro Júlio César. Um lançamento longo de Manteiga foi que resultou no gol de empate. A linha de defesa coral parou, a bola passou por cima de Elicarlos, Anderson Lessa apareceu nas costas do volante e completou para dentro das redes. De bicicleta. Golaço.

Para o segundo tempo do confronto, o treinador apostou em Halef Pitbull. Centroavante que deve ser o “camisa 9” do Santa na temporada, o argentino Facundo chegou ao Recife, ontem, e esteve na Arena para assistir ao jogo. Mas, sem atuar desde maio de 2016, pode demorar mais de um mês para estrear. Enquanto não fica à disposição, assim como no clássico com o Náutico, Pitbull se tornou a esperança de gol do time na partida.

Ofensivamente, porém, o Tricolor não melhorou de início. Defensivamente, quase sofre a virada. Gildo acertou a trave de Júlio César. O Central foi melhor e conseguiu um pênalti depois que Léo Costa botou a mão na bola. Altemar converteu, aos 21. Sem energia suficiente, mais uma bola parada salvou o Santa. Aos 40, o zagueiro Anderson Salles acertou o ângulo de Murilo numa cobrança de falta. Após o gol, o time recifense apertou e se aproveitou novamente das bolas paradas. Cinco minutos depois, depois de mais uma bola alçada na área, Everton Santos aproveitou rebote e fez 3 a 2. Aos 48, Pitbull ainda fez jogada pela direita e serviu William Barbio: 4 a 2.

Central
Murilo; Sanny (Baiano), Marlon, Thomás e Altemar; Paulinho, Vágner Rosa, Manteiga e Ailton (Everton); Anderson Lessa e Gildo (Jaílson). Técnico: Laelson Lima.

Santa Cruz
Júlio César; Vitor, Bruno Silva, Jaime (Anderson Salles) e Roberto: Elicarlos, David, Léo Costa e Thomás (William Barbio); Everton Santos e André Luís (Halef Pitbull). Técnico: Vinícius Eutrópio.

Estádio: Arena de Pernambuco (São Lourenço da Mata-PE). Árbitro: Gleydson Ferreira Leite (PE). Assistentes: Clóvis Amaral da Silva (PE) e Fernando Antônio da Silva Junior (PE). Gols: Everton Santos (16’ do 1T, Santa Cruz), Anderson Lessa (42’ do 1T, Central), Altermar (21 do 2T, Central), Anderson Salles (40’ do 2T, Santa Cruz), Everton Santos (45’ do 2T, Santa Cruz) e William Barbio (48’ do 2T, Santa Cruz). Cartões amarelos: Jaime, Roberto, Anderson Salles e Léo Costa (Santa Cruz); Thomás (Central). Público: 1.735.

As informações são do Diario de Pernambuco

Comentários

Outras notícias