Black Friday Ubannet

10/02/2015 às 11h46m

Governo do Estado lança projeto Carnaval sem Preconceito

Iniciativa tem o objetivo de proteger os direitos humanos nos dias de folia

A Secretaria de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude lançou, na manhã desta segunda-feira (9), o projeto Carnaval sem Preconceito. A iniciativa consiste em uma série de ações articuladas voltadas para a prevenção e proteção dos direitos humanos durante o Carnaval 2015. Ao longo dos dias de folia, serão realizadas atividades informativas, de sensibilização, mobilização e busca ativa nos principais polos de animação do Estado.

"Ao mesmo tempo em que as pessoas vem se divertir e aproveitar o melhor da nossa cultura, vamos trabalhar para minimizar e impedir ações de preconceito nos setores que quererem atenção", explicou o secretário de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude, Isaltino Nascimento. Ainda de acordo com o secretário, um dos focos do projeto é o combate ao abuso e a exploração sexual de crianças e adolescentes em Pernambuco nos dias de folia.

Cerca de 500 profissionais trabalharão durante o período momesco desenvolvendo as ações que integram o projeto Carnaval sem Preconceito. Folders informativos sobre exploração sexual de crianças e adolescentes já estão sendo distribuídos em pontos estratégicos, como metrô, aeroporto e na rede hoteleira. Além disso, durante os dias de festa, serão montados espaços de proteção, onde ocorrerão oficinas socioeducativas voltadas para crianças e adolescentes em situação de risco. Os postos serão montados no Recife, Olinda, São Lourenço da Mata, no Grande Recife, e em Surubim, no Agreste do Estado.

Outro foco do projeto é a questão da acessibilidade, para que as pessoas portadoras de deficiência também possam curtir o Carnaval e cair na folia como qualquer cidadão. Serão montados camarotes de acessibilidade em cinco municípios, considerados os principais polos de folia de Pernambuco: Recife, Olinda Vitória de Santo Antão, Bezerros e Ipojuca. Os espaços contarão com rampas de acesso, banheiro químico adaptado, piso tátil para as pessoas que têm deficiência visual, além de intérpretes de LIBRAS e audiodescritores.

O folião que sofrer qualquer tipo de preconceito, poderá se dirigir ao Juizado do Folião. A unidade judiciária terá dois polos de atuação: Fórum Thomaz de Aquino, na Avenida Martins de Barros, e Estação Central do Metrô de Recife. O serviço vai funcionar das 13h às 21h.

A ouvidoria da Secretaria de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude também pode ser procurada em casos de violência contra o idoso, ao portador de deficiência física, agressão ao público LGBT ou discriminação racial. O serviço funcionará na Estação Central do Metrô, das 10h às 16h, durante o desfile do Galo. Nos demais dias, o atendimento ocorre na sede da secretaria, na Avenida Cruz Cabugá, em Santo Amaro, área central do Recife. As denúncias podem ser feitas também no número 0800 081 4421.


Com informações do Jornal do Comércio

Comentários

Outras notícias