Black Friday Ubannet

07/02/2017 às 15h03m - Atualizado em 18/08/2017 às 13h56m

Cidade do Medo: População de Timbaúba está cada dia mais preocupada com o crescimento alarmante da violência

Cidadãos estão com medo até de sair de casa para ir ao trabalho. Os assaltos a mão armada, tiroteios e homicídios estão cada vez mais frequentes.

OPINIÃO: A cada dia que passa a população do município de Timbaúba está ficando mais aterrorizada e preocupada com o crescimento alarmante da violência. Em uma cidade pacata com pouco mais de 53 mil habitantes, ninguém se sente mais seguro para ir ao trabalho ou caminhar pelas ruas, independente da hora.

O cidadão não sabe a mais quem apelar, estão todos ficando com as mãos atadas e correndo o risco de ser assaltado ou até acontecer coisa pior. O baixo número de efetivo da Polícia Militar e a falta de estrutura não estão sendo capazes de evitar a criminalidade.

Os bandidos estão sendo cada vez mais audaciosos. Estão assaltando em plena luz do dia e em momentos de grande fluxo de pessoas, como por exemplo, assalto a mão armada em grandes comércios na área central do município. A onda de criminalidade deixou de ser exclusividade das favelas e periferias, e agora está acontecendo em até locais mais vigiados e em vários lugares da Zona Rural.

Em 38 dias desse ano de 2017, três pessoas já foram assassinadas em Timbaúba. É um número extremamente preocupante. E foram várias tentativas de homicídios até o momento, além de tiroteios, assaltos a pessoas que tiveram algum objeto ou veículo levados pelos bandidos.

Aquela tranquilidade não existe mais, moradores estão se recolhendo mais cedo para suas residências. As autoridades incompetentes simplesmente fecham os olhos para realidade. A carência do efetivo da Polícia Militar é um dos fatores determinantes para o aumento desses crimes.

As pessoas estão cada vez mais indignadas com tudo isso e exigem alguma solução imediata. O cidadão contribui com impostos exorbitantes para, dentre elas, ter uma segurança e paz dignas. E o político local que está acompanhando a situação mais de perto, apesar de não ser o dever, mas pode pressionar e cobrar do Governo do Estado por mais efetivo policial e realizar algumas parcerias. Só assim, todos unidos, o município poderá viver dias de tranquilidade e paz.

Por: Timbaúba Agora

LEIA TAMBÉM:

Outras matérias relacionadas com a violência em Timbaúba em 2017

Comentários

Outras notícias