Black Friday Ubannet

04/02/2019 às 07h29m - Atualizado em 06/02/2019 às 09h28m

Municípios da Mata Norte de Pernambuco voltam a receber projeto Funcultura Popular

A ação, que é gratuita, começou na última segunda-feira (4), e está circulando pelas cidades de Timbaúba, Lagoa de Itaenga, Nazaré da Mata e Condado

elaine-una_funcultura-popular

Municípios da mata norte de Pernambuco voltam a receber o projeto Funcultura Popular, ação realizada pelo Quilombo Cultural Casa Coletivo e incentivada pelo Fundo Pernambucano de Incentivo à Cultura – Funcultura, do Governo do Estado, através da Secult-PE/Fundarpe. Entre os dias 5 e 20 de fevereiro serão finalizados e impressos os formulários e anexos do edital, desenvolvidos pela equipe do Funcultura Popular junto aos Patrimônios Vivos do Estado de Pernambuco da Mata Norte.

Será o terceiro encontro da equipe do projeto com os fazedores de cultura residentes nas cidades de Glória do Goitá, Lagoa de Itaenga, Nazaré da Mata, Aliança, Condado e Goiana. As primeiras oficinas aconteceram nos meses de novembro e dezembro de 2018. A novidade em 2019 é a cidade de Timbaúba, por onde passará a primeira etapa do Funcultura Popular ainda no mês de fevereiro.

“O projeto Funcultura Popular surgiu da necessidade de facilitar o acesso dos Patrimônios Vivos de Pernambuco a concorrência e, consequentemente, a aprovação nos editais do Funcultura”, explica Elaine Una, oficineira e também idealizadora do projeto. A produtora explica que o ciclo de formações teve início com a visita aos mestres e mestras para conhecê-los, entendê-los e então ouvir deles suas vontades, demandas e projetos. A partir daí, conta Elaine, “foram indicadas pessoas para representá-los nas aulas, transformando assim as suas ideias em projetos”. Ao todo, onze patrimônios vivos de Pernambuco (mestres e grupos) foram beneficiados nas aulas, que também contaram com outras presenças de mestres, mestras, grupos e artistas que ainda não possuem o título de patrimônios.

Desde os primeiros encontros, têm sido discutidos temas como a Política do Patrimônio Vivo, bem como exercícios práticos acerca da formulação do projeto cultural. De acordo com Elaine Una, o curso termina com o preenchimento definitivo da Ficha de Inscrição, seguido de uma conversa sobre a gestão de um projeto Funcultura. “Vamos avaliar o preenchimento de cada projeto feito pelos alunos e alunas, corrigir possíveis erros e orientar para melhorias possíveis nas proposta”, afirma Una. O objetivo é que os Patrimônios tenham um projeto completamente pronto, inclusive impresso, para enviar à concorrência para o Funcultura 2020.

FUNCULTURA POPULAR
Executadas desde 2016 pelo Quilombo Cultural Casa Coletivo, as ações do Funcultura Popular multiplicam os conhecimentos referentes ao edital do Funcultura para os produtores culturais pernambucanos que, de alguma forma, precisam se instrumentalizar para acessar a esta política pública, a exemplo dos mestres e mestras da cultura popular. Nessas ocasiões, o Funcultura Popular ministrava oficinas e consultorias gratuitas ou mediante a contribuições simbólicas entre R$ 10 e R$ 30. Já foram executadas várias turmas com grupos das culturas populares e turmas específicas compostas por mulheres; nestas últimas, o Quilombo Cultural Casa Coletivo obteve o apoio da Secretaria da Mulher do Estado de Pernambuco.

O projeto Funcultura Popular é de autoria da coquista griô Elaine Una, também instrutora nas oficinas, e realizado pelo Quilombo Cultural Casa Coletivo com Produção Executiva de Dayane Lima e Camillo Alvarenga. Além do Incentivo do Governo do Estado de Pernambuco, através da Secult-PE/Fundarpe, esta edição do Funcultura Popular conta com o apoio da Prefeitura de Lagoa de Itaenga, do grupo Ciranda Cabôclo, da Sociedade Musical Curica, do Cavalo Marim Estrela de Ouro, da Euterpina de Timbaúba e da Euterpina Juvenil Nazarena (Capa Bode).

Em 2017, a ação independente Funcultura Popular tornou-se projeto e foi submetida e aprovado no próprio edital Funcultura 2017, tendo como público-alvo os Patrimônios Vivos da Mata Norte do Estado. A edição dedicada aos Patrimônios Vivos da região do Agreste e do Sertão também obteve aprovação, no último edital Funcultura-Geral, e irá acontecer a partir do mês de setembro de 2019.

CALENDÁRIO DO FUNCULTURA POPULAR (ZONA DA MATA NORTE)
TIMBAÚBA – 4 a 10/2 (manhã e tarde)
Local: Sede da Euterpina de Timbaúba.

LAGOA DE ITAENGA – 11 e 12/2 (manhã, tarde e noite).
Local: Centro de Artesanato.

NAZARÉ DA MATA – 13 e 14/2 (manhã, tarde e noite).
Local: Sede Euterpina Juvenil Nazarena – Capa Bode (Praça Herculano Bandeira)

CONDADO – 15 e 16/2 (manhã, tarde e noite)
Local: Sede do Cavalo Marim Estrela de Ouro (Biu Alexandre)

Comentários

Outras notícias