Black Friday Ubannet

03/02/2018 às 20h46m - Atualizado em 04/02/2018 às 07h19m

Pernambuco: Mais de mil pessoas são demitidas após fechamento de farmácias Big Ben

Sindicatos estimam que 850 vendedores e serventes e 200 farmacêuticos foram demitidos. Número não está fechado

fechado

Sindicatos de categorias de trabalhadores de farmácias estimam que pelo menos 1.050 pessoas perderam os empregos após a Big Ben suspender as atividades em 64 drogarias em Pernambuco. Até essa quinta-feira (1º), a projeção era de que cerca de 850 vendedores, balconistas, caixas, estoquistas e serventes foram demitidos, além de aproximadamente 200 farmacêuticos. Os representantes sindicais afirmam que estão travando negociações com a Brasil Pharma, empresa detentora da marca. Na Bahia e Pará, 153 lojas da Big Ben e da marca Santana, pertencente à companhia, também fecharam.

“Entre 800 e 850 trabalhadores procuraram o sindicato, ainda estamos fechando esse número. Representantes da Big Ben procuraram o sindicato. É uma situação não muito confortável (da empresa), está em recuperação judicial. Estamos tentando encontrar uma forma de os trabalhadores não perderem seus direitos”, explica o presidente do Sindicato dos Empregados do Comércio no Recife (Secr), Severino Ramos.

Na próxima segunda-feira, o Sindicato dos Farmacêuticos no Estado (Sinfarpe) realizará uma assembleia geral extraordinária na próxima segunda-feira, no Memorial de Medicina, no Derby, área central do Recife. De acordo com nota divulgada anteontem, o desligamento dos colaboradores acontecerá normalmente, mas as homologações das demissões só serão feitas após deliberação dos profissionais em assembleia.

“Ainda estamos no processo burocrático do desligamento, a empresa informou que irá pagar todos os direitos no prazo de dez dias após a comunicação oficial de desligamento. Há cerca de um ano, notamos que estavam faltando medicamentos básicos, como dipirona. O que acendeu o alerta para os funcionários foi o atraso da segunda parcela do décimo terceiro salário e do pagamento no último dia de dezembro. Nunca atrasaram salário antes. Com o estoque praticamente zerado desde novembro, já esperávamos pelo pior”, explica um funcionário que trabalhava na rede há seis anos e preferiu não se identificar. “Algumas lojas funcionaram até o meio dia, quando chegou a ordem de fechamento. Foi o que aconteceu comigo”, complementa.

HISTÓRICO

A Brasil Pharma, empresa detentora da marca Big Ben, chegou ao Estado em 2010 após adquirir a Rede Nordeste de Farmácias (RFN), a Farmácia dos Pobres e a Guararapes Brasil. Rapidamente, a Big Ben se expandiu pelo Estado. O BTG Pactual criou a Brasil Pharma e hoje é o principal credor da companhia de drogarias. Há dois anos, o ex-CEO do banco André Esteves foi preso. Ele era investigado pela Operação Lava Jato.

No mês passado, a Brasil Pharma entrou com pedido de recuperação judicial no valor de R$ 1,2 bilhão. Em comunicado ao mercado, a companhia informou que a suspensão das atividades em farmácias de Pernambuco, Bahia e Pará faz parte do processo de reestruturação da companhia. Os contratos de locação dos pontos comerciais referentes às lojas fechadas ainda permanecem vigentes. A princípio, as atividades permanecerão suspensas até a finalização e aprovação do plano de recuperação judicial.

Do JC Oline

Comentários

Outras notícias