Black Friday Ubannet

02/02/2017 às 10h22m - Atualizado em 02/02/2017 às 10h33m

Ministério Público recomenda ao comandante da PM que não permita greve

O promotor de Justiça Militar recomendou aos dirigentes de associações de segurança pública, para não realizarem paralisação. Se não cumprirem, os responsáveis podem ser processados.

Com a Polícia Militar em “operação padrão” há quase dois meses para pressionar o governador Paulo Câmara (PSB) por reajuste salarial, o promotor de Justiça Militar Quintino Geraldo Diniz de Melo emitiu uma recomendação aos dirigentes de associações que representam a categoria, para não fazer assembleias para votar paralisação, aos comandantes da PM e dos Bombeiros, que previnam e até reprimam essas mobilizações.

Se não cumprirem, os responsáveis pelas entidades e pelas corporações podem ser processados.

Comentários

Outras notícias