Black Friday Ubannet

01/02/2019 às 02h52m - Atualizado em 01/02/2019 às 09h36m

Trio é detido pela polícia após roubar e estuprar veranistas em Goiana

A família saía da casa de praia, em Carne de Vaca, quando foi surpreendida pelo trio, que estuprou a mulher, na frente do marido e roubou pertences

trio_detido_por_roubar_e_estuprar_veranistas
 
Do JC Online
 
Um homem foi preso e dois adolescentes detidos, na quarta-feira (30), por participarem de uma ação criminosa contra uma família que saía da casa de praia em Carne de Vaca, em Goiana, Região Metropolitana do Recife. De acordo com a Polícia Civil, o trio é responsável por estupro e roubo contra os veranistas, na noite do domingo (27).

De acordo com a delegada Ana Carolina Guerra, titular da Delegacia da Mulher da cidade, relatou em coletiva de imprensa nesta quinta-feira (31), a família estava colocando os pertences no carro para voltar para casa, após um final de semana na praia, quando foram surpreendidos pelo trio armado e com foices.

Um casal, acompanhado da filha de 28 anos e de uma criança, 4, foram vítimas. O Luiz Carlos Bernardo da Silva, conhecido como "Tuta", é a peça principal do grupo criminoso. “Ele ordenou que a filha e a criança entrassem no carro, e os deixou sob a vigilância de um dos adolescentes. O outro o acompanhou até uma área de mangue, próximo à casa, juntamente com o casal, que era ameaçado constantemente de morte”, disse a delegada.

As vítimas contaram em depoimento à polícia que o Tuta estuprou a mulher, na frente do marido, que, caso se movesse para tentar defendê-la, seria “morto com vários golpes de foice”. Após o ato criminoso, a mulher foi estuprada novamente, agora pelo adolescente que acompanhava o líder do grupo.

“Eles voltaram com o casal para a casa, recolheram os pertences da família, como televisão, relógios e celulares, e ordenaram que as vítimas saíssem do local rapidamente sem olhar para trás”, conta Ana Carolina.

O tenente coronel Robson Cordeiro, da 3ª Companhia Independente da Polícia Militar de Goiana, onde as vítimas fizeram a denúncia minutos após partirem da casa, destacou que o grupo agia constantemente em ações criminosas na área, inclusive, após cometerem o crime contra a família, continuaram roubando outras casas da vizinhança.

“O mais conhecido era o Tuta, que já havia sido preso outras vezes por porte de arma e roubos, mas desta vez agiu de maneira mais contundente”, disse o coronel.

Ação da polícia

A PM localizou e deteu os dois adolescentes na terça-feira (29) e o Tuta se apresentou na delegacia, no mesmo dia, acompanhado de um advogado. O mandado de prisão contra Tuta foi expedido na quarta-feira pela manhã, e logo foi cumprida a ordem judicial.  Apesar de negarem o crime, eles foram reconhecidos pelas vítimas, que segundo a delegada, “são muito firmes na hora de identificar os participantes da ação”.

“Eles estavam de touca durante a investida, mas foram reconhecidos pois em um certo momento quando estupravam a mulher, tiraram e pediram que a vítima os beijasse na boca”, detalha Ana Carolina. Ela ainda conta que o outro adolescente pôde ser reconhecido, pois “no momento em que fazia a vigilância das vítimas que ficaram no carro, tirou a touca para tentar acalmar a criança, que estava muito assustada com o que estava acontecendo”, pontuou a delegada.

Os adolescentes foram autuados por ato infracional de roubo, e outro ainda por estupro. Já o Tuta, responde por estes crimes e ainda corrupção de menores.

Comentários

Outras notícias