Black Friday Ubannet

30/01/2018 às 19h31m - Atualizado em 31/01/2018 às 18h40m

Polícia da Paraíba prende travesti suspeita de esfaquear o ex jogador Warley

Travesti afirmou que Warley se negou a pagar o programa, mas negou que tenha o esfaqueado

warley_1
JC Online

A Polícia Civil da Paraíba prendeu nesta terça-feira uma travesti suspeita de assaltar e esfaquear o ex-atacante Warley, de 39 anos. O suspeito Victor Coelho trabalha como travesti na região das praias de João Pessoa e atende como Victoria. Em depoimento, o suspeito disse que Warley o contratou para um programa no valor de R$ 80 e se recusou a pagar. Contudo, negou que tenha assaltado o ex-jogador e que tenha o esfaqueado. A polícia encontrou o celular do botafoguense com o suspeito.

Leia Também:

A polícia voltou no local aonde Warley diz ter sido assaltado. Mas Victor Coelho foi detido no município de Cabedelo, na Região Metropolitana de João Pessoa.

"Eu estou chorando porque nunca me aconteceu algo desse tipo. A ponto de ter essa repercussão toda. Cobrei R$ 80. Entrei no carro por livre e espontânea vontade dele. Ele me perguntou o preço e quis que eu entrasse. Queria me levar para a casa dele, já que ele estava só, porque a mulher não estava", explicou Victor.

O suspeito confirmou que houve luta corporal com o ex-jogador. "Estou cheio de marcas. Eu não o esfaqueei propositalmente. Foi na luta corporal que ele se atingiu duas vezes. Entre a parede e a minha mão. Eu estava abraçado com ele praticamente. Houve a metade do programa", completou.
 
VERSÃO DO EX-JOGADOR

Warley prestou depoimento ao delegado Diego Garcia, da Delegacia de Roubos e Furtos de João Pessoa. Disse que estava bebendo com amigos em um bar no bairro de Manaíra, em João Pessoa, quando decidiu ir para casa às 3h40 da madrugada. Parou em um sinal durante o trajeto, quando, segundo ele, alguém entrou no seu carro e pegou o seu celular. Prontamente ele reagiu, tentando reaver o objeto. Foi aí que o suspeito o agrediu com facadas. Warley está internado no Hospital Nossa Senhora das Neves, em João Pessoa, local aonde prestou depoimento. Ele não corre risco de morte.

Comentários

Outras notícias