30/01/2015 às 10h36m - Atualizado em 30/01/2015 às 12h21m

Deputado Antônio Moraes trabalha para presidir PSDB

A eleição para a presidência do PSDB-PE está prevista para abril.

Decano no partido, o deputado estadual Antônio Moraes iniciou movimentação para protagonizar o processo. Começou a procurar alguns líderes da sigla. O detalhe é que ao ouvir o atual dirigente, Bruno Araújo, não encontrou obstrução. Bruno, ao contrário, viu com bons olhos os planos de Moares e não apresentou incômodo em abrir mão do cargo de presidente.

A outra liderança que Moraes já procurou, nesse início de construção, foi o prefeito de Jaboatão, Elias Gomes, com quem foi à mesa ontem. O gestor considera Moraes um quadro “de maior valor, que tem vida partidária, uma pessoa sensata”. Não faz objeção, mas vê necessidade de uma discussão coletiva.

Tendo assumido o partido como sucessor imediato de Sérgio Guerra, falecido em 2014, Bruno, enquanto vice-presidente nacional do PSDB, acumula demandas nacionais, fator que deve ser determinante para que ele abra caminho para Moraes.

Antônio Moraes é o primeiro suplente da Frente Popular e assumirá vaga na Assembleia Legislativa de Pernambuco

Debate coletivo

“Não tenho objeção ao nome de Antônio Moraes. Deveremos fazer uma discussão coletiva sobre os rumos a dar ao partido e analisar a forma de tratar a gestão: se ela será unipessoal ou colegiada”, avalia Elias Gomes. Indagado, explica que a gestão de Sérgio Guerra era “absolutamente autocrática”. E justifica: “Ele tinha dimensão e musculatura para isso”.

O PÓS - A ideia de Elias Gomes é que se discuta um projeto para o PSDB. “Se a gente não trabalhar claramente os projetos, metas e papeis, se não definirmos objetivo de aumentar a capilaridade do partido, a gente pode ficar apenas na questão da troca de nomes”.


Do Blog da Folha

Comentários

Outras notícias