GB Bateiras

29/01/2016 às 14h38m - Atualizado em 29/01/2016 às 14h49m

Vereadores de Belém de Maria são presos durante operação do MPPE, e prefeito está foragido

O prefeito de Belém de Maria, Valdecir José da Silva, o Tio Correia, não foi localizado pela polícia e é considerado foragido da justiça.

Acusado de desviar mais de R$ 9 milhões, o prefeito afastado de Belém de Maria, na Zona da Mata Sul, é considerado foragido da justiça. Valdeci José da Silva é um dos sete alvos ainda em liberdade da segunda etapa da Operação Pulverização. De acordo com o Ministério Público, o então gestor público criou empresas fantasmas e fraudou licitações. Nesta quinta-feira (28), seis mandados de prisão foram cumpridos, de cinco vereadores do município.

São eles: o presidente da Câmara, José Jairo Leonildo, o Jairo do Timbó; Carlos José Soares, conhecido como Carlos de Zezito; Antônio José da Silva, o Irmão Toinho; Joseval Carlos dos Santos, Val de Danda; e Jailson José da Silva, o Jal da Ambulância.Também foi levado para o Presídio de Palmares, o supervisor de Serviços da Prefeitura Mario Roberto da Silva.

Prefeito Valdeci José da Silva

O procurador Ricardo Lapenda Figueroa, coordenador do Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco), explica que o grupo também é suspeito de criar empresas fantasmas.

“Depois da primeira fase, em que foram feitas algumas prisões, começamos a quebrar o sigilo fiscal dos envolvidos e conseguimos fazer apurações que mostram que, de início, tinha-se uma ideia de desvio de R$ 3 milhões e hoje já está em R$ 9 milhões”, detalhou o procurador.

Com as cinco prisões, a Câmara de Vereadores de Belém de Maria, formada por nove parlamentares, vai passar por mudanças. A próxima reunião do Plenário, prevista para a próxima quarta-feira (3), está confirmada pela mesa diretora.A segunda etapa da Operação Pulverização será detalhada em entrevista coletiva, às 10h, na sede do Ministério Público, no Recife. Vlademir Lacerda Melquíades, delegado regional, diz que as diligências seguem principalmente para chegar no prefeito afastado.


Da Rádio Jornal

Comentários

Outras notícias