27/01/2016 às 09h05m - Atualizado em 27/01/2016 às 09h32m

Polícia procura pistas sobre paradeiro de doméstica desparecida há três dias

Karina Francisca Santos da Silva, de 26 anos, sumiu no bairro do Arruda, na última sexta-feira. Ela estava indo para o trabalho

A Polícia Civil está fazendo um levantamento das imagens registradas pelas câmeras de segurança instaladas no caminho entre a casa e o trabalho da doméstica, Karina Francisca Santos da Silva, de 26 anos, desaparecida desde a última sexta-feira (22).

O último contato dela foi feito por telefone quando ela falou com a mãe e informou que estava saindo de Água Fria, onde mora, para ir trabalhar no Arruda. De lá para cá, o telefone de Karina está na caixa postal. Familiares já tentaram contato por WhatsApp, mas as mensagens constam como não lidas.

O delegado Mauro Cabral, do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), responsável pelas investigações, relata o que mais está sendo feito pela polícia. “Aliado a este trabalho de campo, nós já estamos fazendo ouvidas no cartório. Já ouvimos cerca de sete pessoas, principalmente as pessoas diretamente ligadas a ela, familiares, o atual namorado, o ex-namorado e a pessoa para qual ela trabalhava”, adiantou.

Durante os depoimentos, chamou atenção do delegado o fato de Karina ter recebido, supostamente, uma quantia em dinheiro antes de desaparecer. “No curso das ouvidas nós identificamos, nos foi fornecida a informação de que ela teria recebido um dinheiro, cerca de R$ 600, semana passada, na quarta-feira (20). E que a partir desta semana ela entraria em período de férias”, relatou o delegado. “Não dá pra gente definir ainda exatamente uma linha. As informações ainda estão muito iniciais, muito prematuras e a gente vai evoluir com as informações que nós já temos”, completou.

Novos depoimentos ainda vão ser colhidos pela polícia. Quem tiver informações sobre o paradeiro de Karina, pode entrar em contato através do telefone 9 8666.5698.


Com informações da Rádio Jornal

Comentários

Outras notícias