Black Friday Ubannet

27/01/2014 às 04h41m

Presidiário mata a prórpia esposa durante visita íntima na Barreto Campelo

José Carlos que cumpria pena por roubo e homicídio, teria enforcado esposa com uma gravata. Crime poderia ter motivos passionais

Um presidiário identificado como José Carlos Alves, de 28 anos, matou a companheira, identificada como Geórgia Pereira de Moraes, de 26 anos, por volta das 16h30 do último sábado (25). O crime aconteceu na unidade prisional Professor Barreto Campelo, localizada na Ilha de Itamaracá, Litoral Norte de Pernambuco. José Carlos teria enforcado sua esposa com uma gravata durante a visita íntima. O crime teria motivos passionais.

Segundo informações, José, que era réu confesso dos crimes de roubo e homicídio, estaria com ciúmes da esposa. Por isso, após se relacionar sexualmente com a vítima, ele teria decidido matar a companheira. Depois de cometer o crime, o próprio José teria chamado os agentes penitenciários para pedir socorro. Os agentes teriam ido até o local e, mesmo ainda tentando ajudar a vítima, perceberam que o corpo já estava sem vida.

Por ter cometido um novo crime, José foi encaminhado para o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e, em seguida, para o Centro de Triagem de Abreu e Lima (Cotel). Neste último local, ele passará por uma nova triagem para inclusão do crime cometido em sua ficha prisional.

O corpo de Geórgia Pereira de Moraes foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML).

Com informações da Folha de Pernambuco

Comentários

Outras notícias