GB Bateiras

21/01/2015 às 09h30m - Atualizado em 21/01/2015 às 09h39m

Corpo do Sargento PM morto em rebelião é sepultado

Carlos Silveira do Carmo, de 44 anos, levou um tiro no Complexo Prisional do Curado

O corpo do primeiro sargento Carlos Silveira do Carmo, de 44 anos, foi sepultado no Cemitério Parque das Flores, no bairro do Sancho, na Zona Oeste do Recife, na tarde desta terça-feira (20). Ele foi morto, na última segunda (19), durante um motim no Complexo Prisional do Curado, que fica nas proximidades do local onde ocorreu o enterro. O militar era lotado no Batalhão de Guarda e atuava na penitenciária havia seis meses.

Na despedida, o primeiro sargento recebeu honrarias de colegas de profissão, inclusive, uma salva de tiros. Viaturas policiais também pararam em frente ao cemitério com as sirenes ligadas, mobilização que foi repetida em outros locais da Cidade. Emocionados, parentes e amigos destacaram que Carlos morreu no exercício do dever. Ele tinha 24 anos de serviços prestados à Polícia Militar (PM).

Morte
O primeiro sargento foi atingido por um projétil de arma de fogo durante inspeção na guarita central que liga as três unidades que compõem o complexo prisional. Após ser alvejado, ele chegou a ser socorrido para o Hospital Otávio de Freitas, também na Zona Oeste da Capital, mas não resistiu aos ferimentos. A Polícia Civil designou o delegado João Paulo Andrade, da 4ª Delegacia de Homicídios, para apurar o assassinato.


Com informações da Folha de Pernambuco

Comentários

Outras notícias