Black Friday Ubannet

17/01/2017 às 20h13m - Atualizado em 17/01/2017 às 21h15m

Timbaúba: Universitários que estudam em outras cidades pagarão taxas para utilizarem os transportes

Essas contribuições já foram motivo de várias manifestações contrárias, inclusive, o atual prefeito na época vereador, também contra a taxação, apoiou os estudantes.

Foto: Facebook/Divulgação

Em reunião realizada na tarde desta segunda-feira (16), no Colégio Municipal, entre os universitários e a Prefeitura de Timbaúba, ficou determinado que os estudantes que irão cursar faculdade pagarão uma taxa para utilizarem os transportes a partir do mês de fevereiro.

Vários universitários ficaram indignados com essa determinação, pois há quase dez anos que estudantes utilizam os transportes gratuitamente para irem as faculdades em cidades como Recife, Nazaré da Mata, Carpina e Goiana, em Pernambuco. Além de ter um transporte gratuito para João Pessoa, capital da Paraíba. Eles começaram a pagar essas taxas a partir dos últimos meses de 2016, pois na oportunidade o ex-prefeito Junior Rodrigues alegou que o município estava sem condições financeiras para bancar o transporte.

A reunião contou o prefeito Ulisses Felinto, dezenas de universitários, e com representantes da Secretaria Municipal de Educação. O teor do debate não ficou muito esclarecedor em relação ao valor que os estudantes irão desembolsar por mês. Apenas ficou dito que os alunos iriam pagar o combustível dos transportes, e a PMT iria ceder os motoristas e os ônibus, mas o valor não foi determinado.

Ficamos em dúvida quando o chefe do executivo afirmou que havia a possibilidade de os ônibus escolares, conhecido também por "amarelinhos", serem utilizados e se essa cobrança seria legal. Os ônibus amarelinhos são utilizados para o transporte do ensino básico, praticamente não geraria custo para a prefeitura”, relatou um universitário ao site Timbaúba Agora.

“Desde que não haja prejuízo às finalidades do apoio concedido pela União, os veículos, além do uso na área rural, poderão ser utilizados para o transporte de estudantes da zona urbana e da educação superior, conforme regulamentação a ser expedida pelos Estados, Distrito Federal e Municípios ”, diz a lei nº 12.816/13 em seu artigo quinto.

Essa tentativa de cobrança de taxas já gerou diversas manifestações por parte dos estudantes contra a prefeitura. Inclusive, o atual prefeito dizia ser contrário a cobrança, na época vereador, se solidarizou e convocou uma comissão com os envolvidos para tentar resolver a situação.

Confira abaixo a postagem na página oficial do então vereador Ulisses Felinto criticando na época, a taxa imposta aos universitários:

Por Renato Melo

Leia Também:

Comentários

Outras notícias