17/01/2015 às 12h09m

Em situação atípica, Sport atrasa salários no início da temporada 2015

Clube costuma pagar funcionários até o dia 5, porém o mês de dezembro está em atraso

O Sport não vive um cenário de crise. Longe disso. O Leão tem conseguido sanar dívidas antigas nos últimos anos e é um dos times de maior saúde financeira no Brasil. Embora famoso dentre os atletas do país inteiro por ser um clube que não atrasa salário, os rubro-negros puseram fim a uma sequência de oito anos de pagamentos em dia. O mês de dezembro está atrasado. A diretoria garante que será por pouco tempo.

O Sport costuma pagar os salários, em geral, até no máximo o quinto dia útil do mês. Neste caso, estaria com atraso de pouco mais de uma semana. "Houve um pequeno descompasso no nosso fluxo de caixa decorrente da não entrada de recursos originados de alguns parceiros, mas essa situação será sanada nos primeiros dias da próxima semana", minimizou o vice-presidente do clube, Arnaldo Barros.

O dirigente tratou o caso com tranquilidade, pontuando a situação inclusive como "normal", quando, na verdade, ela é no mínimo atípica para o clube em quase uma década. "Esse problema é natural em face do início do ano, do contexto da economia, etc. Nada que ponha em risco a saúde financeira do clube ou o planejamento elaborado. Foi uma situação pontual, com data para a solução", explicou.

Números
Levando em consideração o balanço divulgado pelo clube em 2013 em relação a 2012 (última vez que o Sport esteve na Série A até 2014), estima-se que o faturamento do clube na atual temporada gire em torno dos R$ 70 milhões - dos quais R$ 27 milhões são oriundos de televisionamento, segundo informações extraoficiais.

Eleito para o biênio 2015/2016, o presidente João Humberto Martorelli confirmou que o clube adiantou R$ 20 milhões em 2014 para sanar dívidas antigas do clube. No ano passado, o Leão investiu, por exemplo, R$ 4 milhões para ter todas essas certidões negativas de dívidas antigas em mãos e poder assinar o patrocínio com a Caixa Econômica Federal.

Dentre outras negociações que o Sport precisou fazer para zerar suas dívidas está uma negociação com a Prefeitura do Recife. O Leão negociou um dívida que girava os R$ 23 milhões. Após negociações e idas à Justiça a dívida caiu para R$ 15 milhões. O clube parcelou a dívida em 96 meses.


Com informações do Diario de Pernambuco

Comentários

Outras notícias